VIAGEM BARILOCHE – RETORNO AO CERRO CATEDRAL

Retornamos ao Cerro Catedral por que gostamos muito de lá!!!Sobre todos os detalhes do nosso primeiro dia no Cerro Catedral, incluindo fotos e dicas, acesse: http://milenaloguercio.com.br/Cerro Catedral-Bariloche

Estou deixando o vlog desse dia aqui e as fotos abaixo nesse post:

 

Nevou na noite anterior à nossa visita então o tempo estava fechado lá embaixo na cidade e aqui em cima do Cerro, ensolarado!

Com as nuvens abaixo de nós, a paisagem se tornou um verdadeiro presente.

Dificilmente um adulto não se rende e não se iguala as crianças lá encima! Brincamos como crianças, nos divertimos como crianças e você pode acompanhar todos os detalhes do que estou dizendo no vlog ao final desse post.

Agora, se nós adultos viramos crianças, quem dirá as próprias crianças!!! Eles amaram demais a visita.

Nos descontrolamos na quantidade de fotos, neste dia.

No primeiro dia, optamos por almoçar no Cerro, no restaurante La Roca, como contei no meu post anterior (Cerro Catedral – Bariloche). Dessa vez, preferimos descer e almoçar no Familia Weiss próximo à Rua Bartolome Mitre.

Apesar da demora (ou nossa fome que estava grande), a comida estava gostosa!

Depois disso, visitamos algumas lojas na rua principal, Bartolome Mitre.

Encerramos o passeio na Rapanui Chocolates.

Muitos Beijos!!!

VIAGEM BARILOCHE – PIEDRAS BLANCAS

Dia de conhecer Piedras Blancas :

Nós optamos por fazer a atividade Snow Tubing e como o Gabriel não poderia ir, ficou com minha sogra na lanchonete, enquanto subimos para escorregar na neve!

Lanchonete do Piedras Blancas

O “Snow Tubing” trata-se de um longo skibunda! Esquiamos numa bóia por um longo escorregador de neve, foi muito divertido!

 

 

Lá encima nos preparando para escorregar! Como é muito rápido, da muito medo de gravar e voar da bóia! No vlog, no final desse post, da para ter uma pequena noção do que se trata o Snow Tubing!

 

Saímos de Piedras Blancas e fomos para o Centro de Ski Nórdico

 

 

 

 

Particularmente eu amo os “fundos de fotografia” que as paisagens com neve nos proporcionam. Mesmo sem sairmos do lugar, se demos uma volta em 360º teremos diversas paisagens e todas incríveis!

 

 

 

Neste local também é possível alugar quadriciclos para passear pela neve afora.

 

 

Restaurante El Boliche de Alberto

Esse restaurante vale a indicação! Fomos mais de 01 vez durante nossa estadia e valeu a pena! Não tem variedade, no geral você comerá “churrasco com batata frita e salada” porém posso dizer que a comida é gostosa e farta! Comemos muito bem!

Ahhhh… e o molho chimichurri deles é delicioso também!

Fomos conhecer a Fábrica da Havanna e claro, fazer umas comprinhas!!!

Na Havanna compramos Doce de Leite e chocolates. Eu amo o chocolate “rama” e lá tem esse chocolate em todas as lojas de chocolate pela cidade. Comprei no Havanna, no Mamuschka e na Rapanui . Se eu voltasse lá, a “rama” da Havanna não seria a minha primeira opção! Ruim? Não é não, seria injusta se eu disse isso. Mas os chocolates da Rapanui, meu amigo, são muito gostosos!!!

Vlog referente ao nosso dia:

Muitos Beijos!!!

VIAGEM BARILOCHE – CERRO CATEDRAL

Neste dia visitamos o Cerro Catedral que é o principal complexo de esqui da cidade de Bariloche!

 

Para se informar sobre valores das visitas no Cerro Catedral, você pode consultar esse site: http://www.catedralaltapatagonia.com/tarifario.php

Optamos pela pista onde podemos subir de bondinho já que estávamos com as crianças.

Foi uma subida bem tranquila, apesar de bastante alto, não da medo algum por estarmos dentro da cabine da qual é possível admirar uma paisagem maravilhosa!

Não se engane com a cara de bravo do Gabriel, “é tudo truque” como costumo dizer, kkkkkkkkk…

Ele curtiu horrores a neve, não deixe de assistir no nosso Vlog no final desse post!

Por falar em curtir horrores, não foi só o Gabriel e o Felipe quem curtiram a neve. Nós, adultos, brincamos muito também.

Almoçamos no restaurante que tem lá no Cerro: La Roca. 

Posso dizer que a comida é mais bonita do que gostosa porém não é das piores. Da pra entender?! Como única opção de lugar para comer lá encima, quebra o galho, porém comemos em restaurantes mais gostosos durante nossa estadia.

O Macarrão acima pedimos para os meninos, ao molho branco. Estava super sem sal porém com um saquinho de queijo ralado dava pra encarar.

O macarrão negro recheado de Salmão com amêndoas foi a minha escolha, embora quase não conseguisse sentir as amêndoas estava gostosinho.

Já o prato do Fernando foi o “Oxford Steak” conforme o cardápio. Acho que o mais gostoso dos 3 que pedimos. Trata-se de um bife com batatas e cebolas empanadas, com um molho de ervas.

RESTAURANTE LA ROCA

Depois do almoço voltamos para brincar um pouco mais na neve. Caso você seja dessas pessoas que fogem do frio intenso, não demore para descer do Cerro Catedral por que ao final da tarde, forma uma fila gigantesca para pegar o bondinho.

Tão incrível quanto brincar na neve é a vista de lá de cima!

Muitos Beijos!!!

VIAGEM BARILHOCHE – ARGENTINA

O plano era ter visitado um lugar de neve com o Felipe da idade em que o Gabriel está hoje. Tanto que eu tinha roupa para neve guardada e o Gabriel pôde utiliza-la nessa viagem, novinha em folha, nunca usada por que a cada dia eu tenho um aprendizado maior de que nem tudo na nossa vida funciona conforme os nossos planos (mas isso não vem ao caso nesse momento)!

O que vale é que o Felipe esperou 4 anos além do planejado e o lado bom, sim, eu sempre quero acreditar que tudo na nossa vida tenha o lado bom; é que o Felipe nunca mais esquecerá dessa viagem!

Ele sempre nos pediu para conhecer a neve e quando soube que no Brasil não neva, chegou a chorar de lágrimas e decretar que não conseguia aceitar esse fato! Tadinho, não sabe o que está dizendo!! kkkkkkkkkkkkk… Neve para passear é verdadeiramente incrível, mas como é bom passear na neve e voltar para nosso canto “que não neva”, isso é indiscutível e um dia ele também concordará com essa minha afirmação. Talvez não hoje, que ele voltara ainda mais apaixonado pela neve já que se esbaldou!

Contarei sobre nossos dias por lá. Começando do início:

Tem algumas coisas que acontecem que me fazem parecer amadora no quesito “viajar”. Por isso acho importante dizer já que o Felipe, com 06 anos de idade, tem um histórico de viagens de média + de 1 por ano e eu ainda como bola, significa que viajar com crianças não seja lá uma tarefa tão simples e prevenir de acontecimentos estressantes é sempre uma dica importante!

Estávamos em 4 pessoas: Eu, Fê + os 02 filhos e eu acreditava que seria como a ida para os EUA, que pudesse levar 02 malas + carrinho + cadeirinha do carro + cachorro, passarinho, periquito… NADA DISSO! Começamos o desgaste do aeroporto logo de cara!

AMÉRICA DO SUL = 1 MALA POR PESSOA DE ATÉ 23 QUILOS.

Sorte que eu havia feito 2 malas médias e 2 malas pequenas. O que me permitiu despachar 2 médias + 2 pequenas e levar a 3ª mala pequena como bagagem de mão.

CADEIRINHA DO CARRO = não sei se a regra é geral ou somente para a América do Sul, seria interessante você confirmar com a companhia aérea porém, não queriam nos autorizar despachar dizendo que é somente para “baby”, não para “infant” (que é o caso dos meus filhos). Meu marido disse que se informou antes e que haviam confirmado que poderíamos levar (o que é verdade); a atendente ligou para 2 pessoas para confirmar, como ninguém sabia dar a informação com precisão, a resposta dela foi: “vou liberar por que já está encerrando o horário do check in do vôo de vocês”. Ou seja, se estivéssemos muito adiantados, teríamos que fazer o que com as cadeirinhas??? Não me responda, por gentileza….kkkkkkkkkkkkk

Estresse desnecessário e solucionado com ajuda da sorte.

AVIÃO MENOR = CONFORTO BEM MENOR!

Diferente dos vôos para os EUA que temos uma tela de TV por pessoa, com uma vasta seleção de filmes em pré lançamento e comidinhas gostosas até durante o vôo.

AMÉRICA DO SUL = ESQUEÇA TUDO ISSO!

Sem TV, Sem lançamentos, sem comidinhas gostosinhas. A LATAM não mantém o padrão quando o vôo é menor nem para destino internacional.

Para ter acesso a alguns filmes, mesmo sem serem lançamento, não deixe de baixar o aplicativo deles nos seu celular: “LATAM Play”. Eles te avisam para baixar o APP nos 45 do segundo tempo quando ao mesmo tempo eles estão te solicitando colocar o seu celular em “modo avião”.

Quanto as comidas, apesar de termos viajado no horário do almoço (vôo às 13:30h, com check in previso com 2 horas de antecedência). E retorno na hora da janta (vôo 19:00 com check in previsto com 2 horas de antecedência), tudo o que recebemos são comidinhas (se assim podemos chamar) frias: tanto na ida como na volta, o mesmo cardápio: Lanche natural (pão, tomate, alface, presunto e queijo) ou “sala de frango ao pesto” como disse o rapaz da tripulação para avisar que você comeria um frango gelado.

Apesar das idas e voltas serem sempre cansativas, vale muito a pena e nossa viagem começa agora:

Iniciamos nossa viagem pela rua principal de Bariloche: Rua Bartolomé Mitre

Catedral Bariloche

Nosso café da manhã foi na Quilmes que apesar de nome de cerveja, serve um café da manhã bem gostoso e a atração é o teto cheio de brinquedos (dependendo da sua ótica parece até com filme de terror, mas achei exótico!).

 

Galerias de Bariloche pesquisando valores de roupas para neve. Minha dica é: pesquisem mesmo! Variam bastante, mesmo de um vizinho para o outro. Não entrem e aluguem na primeira. Já usa a desculpa do “conhecer a rua” para fazer essa pesquisa!

 

Cada lugar por onde passávamos meu marido provava uma cerveja, essa “Patagonia” nós gostamos!

De tarde, fomos na Rapanui comer uns docinhos… Foi só a primeira de várias visitas que fizemos lá durante a nossa estadia. Este sorvete de Doce de Leite + Chocolate Belga é incrível!

Veja lá no fundo dessa foto como a rua parece a Lombard Street em San Francisco – Califórnia! Senti até saudade!!! Falei sobre ela há um tempo atrás aqui no blog, nesse post: Prisão Alcatraz-Lombard-street-Pier-39-Twin-Peaks-São Francisco-Califórnia Falta aquele colorido das flores, eu confesso, mas o cartão postal é tão lindinho quanto a Lombard Street!

O primeiro dia foi basicamente para nos ambientarmos, conhecermos o centro da cidade, pesquisarmos sobre aluguéis de roupas, trocar dólares e reais por pesos argentinos, fazer compras no mercado para lanches e café da manhã…

 

Muitos Beijos!!!

SÉRIE: ABRINDO O BAÚ – DIÁRIO DE VIAGEM DO CHILE – PUCÓN

Depois de Puerto Varas, fomos com destino a Pucón. E que ordem de viagem bem planejada, meu Deus do céu! Foi perfeita por que quando pensávamos se já havíamos visto tudo de mais bonito, o próximo local conseguia nos surpreender. Pucón, indiscutivelmente, foi a cidade que mais gostei de todas pelas quais passamos durante a nossa estadia no Chile.

É o Fernando todo encapotado, Milena? Não!!! É o manequim da loja mesmo que não resisti em oferecer um abraço quentinho!

Quando contratamos a empresa de turismos, já estava no contrato que teríamos direito a essas roupas para visitar a estação de esqui em Pucón, mas se liga só nisso:

Estávamos nos sentindo muito operários com essas roupas parecendo uniformes que paramos para trabalhar no caminho! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vulcão Villarica, Pucón.

Este Vulcão teve a sua última erupção em 1985 mas ainda é considerado um vulcão ativo, assim, existem avisos de “alerta de vulcão em atividade” pela cidade de Pucón. Confesso que isso me deixou um pouco apreensiva!

Vulcão Villarica, Pucón.

Fernando alugou o snowboard e fez uma aula antes da descida o que, segundo ele, garantiu umas boas horas de divertimento. Acredito que como já tinha uma noção de equilíbrio por conta do surf, foi mais fácil para ele. Eu preferi ficar rolando na neve e escorregando de esqui bunda mesmo!

As lavas solidificadas do vulcão deu origem a formação de cavernas como essa que visitamos conhecida como “Cueva do Chocolate”. Da até vontade de comer mesmo dada a perfeição das cores e aspectos de chocolate!

De noite, passeávamos pela cidade que nos dava essa vista do vulcão Villarica ao fundo. Muito incrível esse lugar!

Essa praça ficava em frente ao hotel onde estávamos hospedados.

Enjoy Gran Hotel Pucón.

Termas Huife.

Um passeio muito bacana que fizemos foram as piscinas naturais de águas termais em Pucón.

Estava tanto frio nesse dia e me recordo de perguntar para o guia: “Mas como fazemos para entrar na piscina nesse frio?”

A resposta foi: “Fácil! Tira a roupa e entra!”

De tanto frio eu achei que eles estivesse brincando. Mas a água é tão quente que depois de alguns minutos dentro dela chegamos até a sentir uma sensação de falta de ar o que faz com que sair no frio seja um verdadeiro alívio e não sentimos o frio que está de fato do lado de fora. Então conseguimos ficar bastante tempo revesando entre entrar e sair da água quentinha!

As piscinas têm temperaturas diferentes, a mais quente estava com 40º C no dia em que estávamos lá.

 

Um lugar muito tranquilo e como fomos fora de temporada, estava somente para nós!

Depois de Pucón, retornamos para Santiago:

Chegamos no hotel e saímos para jantar nesse restaurante que é um ponto turístico bem famoso por lá: Giratório.

A comida é gostosa mas o que o torna bastante conhecido é o fato de jantarmos enquanto o restaurante da uma volta de 360º e podemos ver toda a cidade lá de cima!

Para ele vinho, como todas as noites durante essa viagem; para mim: suco de framboesa como a maioria das noites no decorrer de toda a viagem!

No dia seguinte, antes de voltar para nossa casa, passamos para conhecer a vinícola Concha Y Toro.

Fazemos um tour pela vinícola, ouvimos as explicações sobre todo o processo de produção do vinho bem como a história do vinho “Casillero Del Diablo”.

Um lugar muito bonito para visitar também!

Por fim, fazemos um brinde, provamos os vinhos e trazemos as taças de presente que, para minha surpresa, chegaram inteiras no Brasil.

O vídeo que me despertou a vontade de rever essas fotos foi este aqui:

Postei no meu canal e fiquei com tanta saudade que decidi rever todos os detalhes dessa viagem!!!

Não deixe de ver os demais posts sobre o Chile!

Muitos Beijos!!!