VIAGEM BARILOCHE – TOUR PELAS LOJAS DE CHOCOLATES

Nosso dia começou com um tour pela Rua Bartolome Mitre, a rua principal do turismo de Bariloche.

Fomos na loja de chocolates Mamuschka , a loja é belíssima e com um espaço de lanchonete onde é possível comer lá, assim como na Rapanui Chocolates e na Del Turista Chocolates. As três são equivalentes em termos de valores e confesso que não encontrei muita diferença nos sabores também. Gosto do chocolate tipo Rama e das três lojas que pude provar, eu gostei do sabor do chocolate.

O que difere, no caso da loja Mamuschka é a opção das bonequinhas decorativas do modelo Mamuska que tem dos mais diversos tamanhos, modelos e valores. São lindas, tem até o tipo Mamuska em chocolates, o que me daria uma certa pena de comer! rsrsrsrs…

Olha essa vitrine lotada delas! A coisa mais graciosa!!!

Ainda no Mamuschka, essa é a parte da lanchonete deles, com guloseimas deliciosas.

Saímos da loja Mamuschka e fomos conhecer a Del Turista chocolates. Essa loja forma um pequeno centro comercial com lanchonete também e espaço kids! Não tem quase nada de brinquedos, mas acredite, as crianças se divertem assim mesmo.

Enquanto eles se divertem, papai e mamãe conseguem conversar!!! Vale a pena!

Enfim, conseguimos almoçar no restaurante D.O.N.D.E.R.A . Vou te explicar o porquê do “enfim”. Assim que chegamos em Bariloche, minha sogra, uma pessoa bastante comunicativa, pediu várias indicações para moradores da região sobre lugares legais para almoçar. O restaurante D.O.N.D.E.R.A foi o primeiro a ser indicado e depois disso, recebemos a indicação dele mais 2x. Claro que pensamos na hora “esse deve estar na nossa lista”! Ingenuamente, no primeiro dia, chegamos para almoçar lá mais ou menos as 13:30h e a espera era mais de 2 horas. Sem chance! Estávamos com muita fome e acabamos desistindo.

Retornamos lá mais 2 vezes depois desse episódio, uma delas passava das 15h e ele já estava fechado; na outra a espera era bem grande novamente. Pelo meu pai, teríamos desistido, risos. Mas como eu estava grávida, sim, até então eu estava grávida (não estou mais, perdi meu bebê e contei os detalhes nesse post: A dor de perder um sonho . Eles não quiseram que eu voltasse para o Brasil aguada por comer no D.O.N.D.E.R.A assim nesse dia, chegamos no restaurante antes do meio dia (faltava uns 15 minutos pro meio dia)  e fomos os primeiros!!!

O que tenho a dizer é que valeu a pena! Os motivos: a comida é saborosa, farta e o preço é muito bom! Com entrada (empanadas), prato principal e sobremesa inclusa, levamos comida até para a janta!

Aqui é uma parte de uma prato, eu diria menos da metade de uma prato! Eles são muito bem servidos.

Sobremesa inclusa

Por fim, ainda querem agradar a criançada com pirulitos! Os meus pequenos saíram felizes!

Depois do almoço, fomos conhecer a loja El Reino de los Chocolates, na minha opinião, a mais linda de todas! Ameis as cores, os enfeiteis, as caixas, tudo!!! No vídeo, no final desse post, mostro com mais detalhes a loja, mostro inclusive o teto que é fofo demais!  Mas em termos de sabores e valores, equivale as outras que já mostrei aqui, inclusive a mais famosa Rapanui Chocolates que já mostrei com detalhes no vlog do primeiro dia da nossa viagem VLOG CHEGADA EM BARILOCHE

 

Rua Bartolome Mitre

Essa foi a galera, companheira dessa viagem gelada e deliciosa. Bariloche vai deixar saudades no meu coração e tenho certeza absoluta de que deixará uma linda lembrança, especialmente na memória do Felipe por ter a oportunidade de ter vivenciado tudo isso ao lado de seus avós. Sim, o Gabriel ficou muito feliz com tudo também, mas acho que para uma criança com 6 anos e meio, as lembranças já não se apagarão mais.

Uma loja de fliperama da cidade tem o hábito de colocar personagens na cadeira na frente dela. Eles variam os personagens e tanto as crianças como a mamãe não resistiram as fotos!

Visitamos várias lojinhas de souvenires também!

No final do dia, chegávamos no hotel e nos deparávamos com essa vista de presente!

Lago Nahuel Huapi

Depois do dia todo andando,  os meninos desmaiavam!

VÍDEO DO NOSSO DIA DE TOUR PELAS LOJAS DE CHOCOLATES:

Momentos antes da nossa partida de Bariloche, fiz as últimas imagens que estão nesse vídeo:

Muitos Beijos!!!

VIAGEM BARILOCHE – CAMINHO DOS SETE LAGOS – SAN MARTIN DE LOS ANDES

Fizemos o caminho dos sete lagos que tem o início da cidadezinha de Villa La Angostura 

pensa numa cidade charmosa, é a própria! Eu adorei o lugar! Me trouxe a recordação da cidade de Pucón, no Chile.

Nossa passagem foi bem rápida por que tínhamos um longo caminho pela frente.

Villa La Angostura

O caminho dos sete lagos tem uma extensão de 107 km “que atravessa os parques nacionais Lanín e Nahuel Huapi oferece acesso a vários lagos na área florestal dos Andes Patagônicos , bem como a outros pontos turísticos.” (site: wikipédia)

Os sete lagos mais importantes no caminho da estrada após o qual a rota é denominada são:

O final do caminho dos sete lagos dá na cidade de San Martin de Los Andes. Chegamos com muita fome e o primeiro ponto de parada foi um restaurante.

Escolhemos ao acaso, por conta de estar no nosso caminho e ser bonito! rs. Mas demos sorte, foi uma boa escolha e vale a indicação: Parrilla Patagonia Piscis. Apesar do nome de “peixe”, comemos uma bela e farta churrascada!

Esse ursinho da foto abaixo foi comprado no free shopping do aeroporto de Guarulhos no dia da nossa viagem e tornou-se o companheiro de aventuras do Gabriel desde então! Ele agarrou um amor por esse ursinho que esteve conosco em todos os passeios e em todos os momentos da minha casa, desde então! rsrsrsrsrs…

Com essa brincadeirinha da foto, aproveito para lembrar que protetor solar é algo imprescindível na mala de quem vai viajar para local de neve. Como é muito gelado os locais, vamos queimando a pele sem nem nos darmos conta! Precisamos muito dele o tempo todo!

Praça Central – San Martin de Los Andes.

Sobre visitar San Martin de Los Andes: acredito que tanto as cidades de Villa La Angostura e San Martin são locais que valem muito a visita. As duas cidades são lindas e tive a impressão que visitamos correndo demais e passamos o dia viajando dentro de um carro. Assim, caso você esteja indo para Bariloche e queira avaliar o quanto vale esticar até essas cidades, considere a possibilidade de dormir 01 ou 02 dias em San Martin (algo que teríamos feito depois de passar por essa experiência), especialmente se estiverem indo com crianças!

Os Sete Lagos em si, não considerei nada de especial visto que temos um lago maravilhoso em Bariloche, o próprio Nahuel Huapi; o que faz os Sete Lagos aparentaram, na sua maioria, “mais do mesmo”.

Amei as cidades e gostaria da oportunidade de passar mais tempo nelas, então dormir lá nos daria esse tempo a mais que perdemos na estrada! Só uma sugestão!!!

VLOG REFERENTE AO NOSSO DIA:

 

Muitos Beijos!!!

 

 

VIAGEM BARILOCHE – CERRO CAMPANÁRIO

 

Dia de conhecer a Colônia Suíça, no caminho, paramos no “Punto Panoramico” para registrar essa vista linda:

 

 

Quando chegamos na Colônia Suíça eu descobri 2 coisas: a 1ª é que eu deveria ter pesquisado melhor sobre o funcionamento. O comércio geral não é aberto diariamente, tem dias certos para abrir, nos demais a abertura é facultativa. Atualmente sei que funciona aos domingos a às quartas-feiras, mas quando você for, informe-se melhor sobre essas datas para ver se permanecem as mesmas.

A 2ª coisa: é muito mais bonita nas fotos do que pessoalmente além do que de “Suíça” tem somente o nome!

Como eu digo no vídeo de vlog desse dia (ao final desse post), caso tenha poucos dias e precise eliminar passeio, minha sugestão é deixar esse de lado e não sofrer por isso!!!

Foi inevitável comparar a uma visita que fizemos no Chile, numa cidade chamada Frutillar, e como diz o ditado, “a expectativa é a mãe da merda”, Frutillar é “um pedaço da Alemanha no Chile. Acreditamos que dessa mesma forma, “Colônia Suíça” seria um pedaço da Suíça na Argentina. De Suíça não existe nada, nem um chocolate se quer saber! A beleza também foi um item descartado nesse “pedaço de Suíça” na Argentina.

Ao sair da Colônia Suíça, fomos ao Cerro Campanário e este lugar sim, vale a visita!

Subimos de teleférico e o Gabriel pôde ir conosco! Achei que não poderíamos subir com ele, mas ele pode ir no colo!

A vista lá de cima é espetacular!

Até abusamos das fotos! As paisagens, o sol, a luz… toda a composição deixaram nossas fotos lindas!

 

 

 

 

Paramos num restaurante  no caminho para almoçar. Não me recordo o nome do restaurante mas a comida era típica de lá = mais churrasco!

Estava gostosa a comida, não marquei o nome do restaurante por um acaso mesmo.

Retornamos mais cedo para o hotel do que nos dias anteriores que chegamos a noite então foi possível parar no caminho e ver o lago Nahuel Huapi bem de pertinho! Houve quem não resistiu e mergulhou as mãos nas suas águas congelantes! Eu, particularmente, não tive coragem! rsrsrsrsrsrsrs…

O que eu acho mais incrível quando viajo que até os lugares “micados” como a Colônia Suíça são perdoados pelo “espírito viajante” que se instala em mim enquanto passeio, é quase como aquele “espírito natalino” que carregamos nos fins de ano, sabe? Onde tudo é bom, lindo, perdoado e adorado! Assim que me sinto sempre que viajo, tipo: “vale tudo!” AMO MUITO essa sensação deliciosa!

VLOG DO NOSSO DIA:

 

Muitos Beijos!!!

 

 

VIAGEM BARILOCHE – RETORNO AO CERRO CATEDRAL

Retornamos ao Cerro Catedral por que gostamos muito de lá!!!Sobre todos os detalhes do nosso primeiro dia no Cerro Catedral, incluindo fotos e dicas, acesse: http://milenaloguercio.com.br/Cerro Catedral-Bariloche

Estou deixando o vlog desse dia aqui e as fotos abaixo nesse post:

 

Nevou na noite anterior à nossa visita então o tempo estava fechado lá embaixo na cidade e aqui em cima do Cerro, ensolarado!

Com as nuvens abaixo de nós, a paisagem se tornou um verdadeiro presente.

Dificilmente um adulto não se rende e não se iguala as crianças lá encima! Brincamos como crianças, nos divertimos como crianças e você pode acompanhar todos os detalhes do que estou dizendo no vlog ao final desse post.

Agora, se nós adultos viramos crianças, quem dirá as próprias crianças!!! Eles amaram demais a visita.

Nos descontrolamos na quantidade de fotos, neste dia.

No primeiro dia, optamos por almoçar no Cerro, no restaurante La Roca, como contei no meu post anterior (Cerro Catedral – Bariloche). Dessa vez, preferimos descer e almoçar no Familia Weiss próximo à Rua Bartolome Mitre.

Apesar da demora (ou nossa fome que estava grande), a comida estava gostosa!

Depois disso, visitamos algumas lojas na rua principal, Bartolome Mitre.

Encerramos o passeio na Rapanui Chocolates.

Muitos Beijos!!!

VIAGEM BARILOCHE – PIEDRAS BLANCAS

Dia de conhecer Piedras Blancas :

Nós optamos por fazer a atividade Snow Tubing e como o Gabriel não poderia ir, ficou com minha sogra na lanchonete, enquanto subimos para escorregar na neve!

Lanchonete do Piedras Blancas

O “Snow Tubing” trata-se de um longo skibunda! Esquiamos numa bóia por um longo escorregador de neve, foi muito divertido!

 

 

Lá encima nos preparando para escorregar! Como é muito rápido, da muito medo de gravar e voar da bóia! No vlog, no final desse post, da para ter uma pequena noção do que se trata o Snow Tubing!

 

Saímos de Piedras Blancas e fomos para o Centro de Ski Nórdico

 

 

 

 

Particularmente eu amo os “fundos de fotografia” que as paisagens com neve nos proporcionam. Mesmo sem sairmos do lugar, se demos uma volta em 360º teremos diversas paisagens e todas incríveis!

 

 

 

Neste local também é possível alugar quadriciclos para passear pela neve afora.

 

 

Restaurante El Boliche de Alberto

Esse restaurante vale a indicação! Fomos mais de 01 vez durante nossa estadia e valeu a pena! Não tem variedade, no geral você comerá “churrasco com batata frita e salada” porém posso dizer que a comida é gostosa e farta! Comemos muito bem!

Ahhhh… e o molho chimichurri deles é delicioso também!

Fomos conhecer a Fábrica da Havanna e claro, fazer umas comprinhas!!!

Na Havanna compramos Doce de Leite e chocolates. Eu amo o chocolate “rama” e lá tem esse chocolate em todas as lojas de chocolate pela cidade. Comprei no Havanna, no Mamuschka e na Rapanui . Se eu voltasse lá, a “rama” da Havanna não seria a minha primeira opção! Ruim? Não é não, seria injusta se eu disse isso. Mas os chocolates da Rapanui, meu amigo, são muito gostosos!!!

Vlog referente ao nosso dia:

Muitos Beijos!!!

VAI PARA BARILOCHE? NÃO DEIXE DE LER ESSE POST!

Além dos posts que fiz sobre cada lugar que visitamos, durante nossa estadia em Bariloche, fiz dois vídeos para meu canal sobre dicas que considero relevantes para quem viajará para Bariloche!

 

No vídeo, falo sobre:

A MOEDA:

Peso Argentino, como trocar o dinheiro por Peso Argentino em Bariloche: quanto ele vale, locais de troca, etc…

ALUGUEL DE ROUPAS PARA ESQUIAR:

Onde pesquisar, como pagar menos, quanto custa, se vale a pena alugar ou levar a roupa daqui do Brasil.

RESTAURANTES EM BARILOCHE:

Como escolher o restaurante, sugestão do aplicativo Trip Advisor, quanto custa comer em Bariloche, entre outras…

PASSEIOS QUE GOSTAMOS:

Falei sobre os locais que visitamos e que gostei bastante; sobre os locais que visitamos e não gostei; sobre onde optamos por não visitar e os motivos…

COMPRAS EM BARILOCHE:

Compensa fazer compras em Bariloche, o que compensa comprar,  o que não compensa comprar em Bariloche, sobre os preços das coisas em lá…

Para quem vai viajar para Bariloche o conteúdo do vídeo está bem relevante.

Uma coisa que não contei no vídeo (por que esqueci mesmo) mas que quero registrar é sobre uma situação curiosa que vivenciamos por lá e que voltei sem conseguir aceitar os motivos de forma positiva:

MUITOS BANHEIROS DA ARGENTINA NÃO POSSUEM TRANCAS.

Inclusive do hotel onde ficamos, super novo (dava para ver nas suas instalações que acabara de ser construído). Ficamos num hotel estilo apartamento de uns 100 metros quadrados, com 02 banheiros para 5 adultos e 2 crianças. Na minha cabeça é algo óbvio que deveríamos ter chaves nos banheiros para evitar constrangimento nos momentos íntimos, porém para os argentinos isso não é tão óbvio assim visto que ao ligar na recepção e solicitar chaves para os banheiros a resposta foi que “de acordo com as leis da Argentina (ou seja, do país inteiro), não podem ter chaves nos banheiros”, agora pasmem, “devido ao número crescente de suicídios que ocorrem dentro deles”. OI?????

COMO ASSIM, PRODUÇÃO? Mas juro, aconteceu, é verdade.

O rapaz da recepção me explicou se eles colocam chaves nos banheiros eles estão agindo “ilegalmente” e caso recebam órgãos fiscalizadores, podem ter o hotel fechado, além disso na Argentina eles tem por cultura considerar que um banheiro de porta fechada está ocupado, quando está vazio a porta fica aberta. Simples assim. Para nós a coisa não é tão simples já que nossa cultura tem por hábito deixar a porta do banheiro fechada em qualquer circunstância, tivemos que criar outras estratégias para esse fator cultural não virar um fator de constrangimento, então, colocamos um móvel atrás da porta nos momentos de banho e utilizamos aquela plaquinha de porta “NÃO PERTURBE” para sinalizar que o banheiro estava ocupado.

Visitamos vários banheiros públicos e a história se repete, não tem chaves. Inclusive banheiros de restaurantes.

Quando será sua viagem para Bariloche? Enquanto ela não chega, não deixe de ver essas dicas que separei com todo carinho:

VIAGEM BARILHOCHE – ARGENTINA

VIAGEM BARILOCHE – CERRO CATEDRAL

BOA VIAGEM!!!

Muitos Beijos!!!

 

VIAGEM BARILOCHE – CERRO CATEDRAL

Neste dia visitamos o Cerro Catedral que é o principal complexo de esqui da cidade de Bariloche!

https://www.youtube.com/watch?v=kaax-cKl7W8

 

Para se informar sobre valores das visitas no Cerro Catedral, você pode consultar esse site: http://www.catedralaltapatagonia.com/tarifario.php

Optamos pela pista onde podemos subir de bondinho já que estávamos com as crianças.

Foi uma subida bem tranquila, apesar de bastante alto, não da medo algum por estarmos dentro da cabine da qual é possível admirar uma paisagem maravilhosa!

Não se engane com a cara de bravo do Gabriel, “é tudo truque” como costumo dizer, kkkkkkkkk…

Ele curtiu horrores a neve, não deixe de assistir no nosso Vlog no final desse post!

Por falar em curtir horrores, não foi só o Gabriel e o Felipe quem curtiram a neve. Nós, adultos, brincamos muito também.

Almoçamos no restaurante que tem lá no Cerro: La Roca. 

Posso dizer que a comida é mais bonita do que gostosa porém não é das piores. Da pra entender?! Como única opção de lugar para comer lá encima, quebra o galho, porém comemos em restaurantes mais gostosos durante nossa estadia.

O Macarrão acima pedimos para os meninos, ao molho branco. Estava super sem sal porém com um saquinho de queijo ralado dava pra encarar.

O macarrão negro recheado de Salmão com amêndoas foi a minha escolha, embora quase não conseguisse sentir as amêndoas estava gostosinho.

Já o prato do Fernando foi o “Oxford Steak” conforme o cardápio. Acho que o mais gostoso dos 3 que pedimos. Trata-se de um bife com batatas e cebolas empanadas, com um molho de ervas.

RESTAURANTE LA ROCA

Depois do almoço voltamos para brincar um pouco mais na neve. Caso você seja dessas pessoas que fogem do frio intenso, não demore para descer do Cerro Catedral por que ao final da tarde, forma uma fila gigantesca para pegar o bondinho.

Tão incrível quanto brincar na neve é a vista de lá de cima!

Muitos Beijos!!!

VIAGEM BARILHOCHE – ARGENTINA

O plano era ter visitado um lugar de neve com o Felipe da idade em que o Gabriel está hoje. Tanto que eu tinha roupa para neve guardada e o Gabriel pôde utiliza-la nessa viagem, novinha em folha, nunca usada por que a cada dia eu tenho um aprendizado maior de que nem tudo na nossa vida funciona conforme os nossos planos (mas isso não vem ao caso nesse momento)!

O que vale é que o Felipe esperou 4 anos além do planejado e o lado bom, sim, eu sempre quero acreditar que tudo na nossa vida tenha o lado bom; é que o Felipe nunca mais esquecerá dessa viagem!

Ele sempre nos pediu para conhecer a neve e quando soube que no Brasil não neva, chegou a chorar de lágrimas e decretar que não conseguia aceitar esse fato! Tadinho, não sabe o que está dizendo!! kkkkkkkkkkkkk… Neve para passear é verdadeiramente incrível, mas como é bom passear na neve e voltar para nosso canto “que não neva”, isso é indiscutível e um dia ele também concordará com essa minha afirmação. Talvez não hoje, que ele voltara ainda mais apaixonado pela neve já que se esbaldou!

Contarei sobre nossos dias por lá. Começando do início:

Tem algumas coisas que acontecem que me fazem parecer amadora no quesito “viajar”. Por isso acho importante dizer já que o Felipe, com 06 anos de idade, tem um histórico de viagens de média + de 1 por ano e eu ainda como bola, significa que viajar com crianças não seja lá uma tarefa tão simples e prevenir de acontecimentos estressantes é sempre uma dica importante!

Estávamos em 4 pessoas: Eu, Fê + os 02 filhos e eu acreditava que seria como a ida para os EUA, que pudesse levar 02 malas + carrinho + cadeirinha do carro + cachorro, passarinho, periquito… NADA DISSO! Começamos o desgaste do aeroporto logo de cara!

AMÉRICA DO SUL = 1 MALA POR PESSOA DE ATÉ 23 QUILOS.

Sorte que eu havia feito 2 malas médias e 2 malas pequenas. O que me permitiu despachar 2 médias + 2 pequenas e levar a 3ª mala pequena como bagagem de mão.

CADEIRINHA DO CARRO = não sei se a regra é geral ou somente para a América do Sul, seria interessante você confirmar com a companhia aérea porém, não queriam nos autorizar despachar dizendo que é somente para “baby”, não para “infant” (que é o caso dos meus filhos). Meu marido disse que se informou antes e que haviam confirmado que poderíamos levar (o que é verdade); a atendente ligou para 2 pessoas para confirmar, como ninguém sabia dar a informação com precisão, a resposta dela foi: “vou liberar por que já está encerrando o horário do check in do vôo de vocês”. Ou seja, se estivéssemos muito adiantados, teríamos que fazer o que com as cadeirinhas??? Não me responda, por gentileza….kkkkkkkkkkkkk

Estresse desnecessário e solucionado com ajuda da sorte.

AVIÃO MENOR = CONFORTO BEM MENOR!

Diferente dos vôos para os EUA que temos uma tela de TV por pessoa, com uma vasta seleção de filmes em pré lançamento e comidinhas gostosas até durante o vôo.

AMÉRICA DO SUL = ESQUEÇA TUDO ISSO!

Sem TV, Sem lançamentos, sem comidinhas gostosinhas. A LATAM não mantém o padrão quando o vôo é menor nem para destino internacional.

Para ter acesso a alguns filmes, mesmo sem serem lançamento, não deixe de baixar o aplicativo deles nos seu celular: “LATAM Play”. Eles te avisam para baixar o APP nos 45 do segundo tempo quando ao mesmo tempo eles estão te solicitando colocar o seu celular em “modo avião”.

Quanto as comidas, apesar de termos viajado no horário do almoço (vôo às 13:30h, com check in previso com 2 horas de antecedência). E retorno na hora da janta (vôo 19:00 com check in previsto com 2 horas de antecedência), tudo o que recebemos são comidinhas (se assim podemos chamar) frias: tanto na ida como na volta, o mesmo cardápio: Lanche natural (pão, tomate, alface, presunto e queijo) ou “sala de frango ao pesto” como disse o rapaz da tripulação para avisar que você comeria um frango gelado.

Apesar das idas e voltas serem sempre cansativas, vale muito a pena e nossa viagem começa agora:

Iniciamos nossa viagem pela rua principal de Bariloche: Rua Bartolomé Mitre

Catedral Bariloche

Nosso café da manhã foi na Quilmes que apesar de nome de cerveja, serve um café da manhã bem gostoso e a atração é o teto cheio de brinquedos (dependendo da sua ótica parece até com filme de terror, mas achei exótico!).

Galerias de Bariloche pesquisando valores de roupas para neve. Minha dica é: pesquisem mesmo! Variam bastante, mesmo de um vizinho para o outro. Não entrem e aluguem na primeira. Já usa a desculpa do “conhecer a rua” para fazer essa pesquisa!

 

Cada lugar por onde passávamos meu marido provava uma cerveja, essa “Patagonia” nós gostamos!

De tarde, fomos na Rapanui comer uns docinhos… Foi só a primeira de várias visitas que fizemos lá durante a nossa estadia. Este sorvete de Doce de Leite + Chocolate Belga é incrível!

Veja lá no fundo dessa foto como a rua parece a Lombard Street em San Francisco – Califórnia! Senti até saudade!!! Falei sobre ela há um tempo atrás aqui no blog, nesse post: Prisão Alcatraz-Lombard-street-Pier-39-Twin-Peaks-São Francisco-Califórnia Falta aquele colorido das flores, eu confesso, mas o cartão postal é tão lindinho quanto a Lombard Street!

O primeiro dia foi basicamente para nos ambientarmos, conhecermos o centro da cidade, pesquisarmos sobre aluguéis de roupas, trocar dólares e reais por pesos argentinos, fazer compras no mercado para lanches e café da manhã…

Muitos Beijos!!!

SÉRIE: ABRINDO O BAÚ – MIMOS QUE GUARDO DA DISNEY!

Revisitando minhas lembranças, me deparei com essa caixa na qual guardo lembranças de viagem do meu lugar favorito: WALT DISNEY WORLD!

Aproveitando, trouxe para o blog os vlogs que fiz na minha viagem de 2016 para a Disney que acabei não colocando aqui, fiz um apanhado com todos eles e deixo agora neste post com os mimos que guardo de lá!!!

MAGIC KINGDOM:


UNIVERSAL ISLAND OF ADVENTURE:

DISNEY SPRINGS:

ANIMAL KINGDOM:

PARQUE AQUÁTICO: BLIZZARD BEACH

E RELATO SOBRE TER PERDIDO MEU FILHO NO PARQUE AQUÁTICO DA DISNEY:

UNIVERSAL STUDIOS:

UNIVERSAL ISLAND OF ADVENTURE:

Sempre posto vídeos com vlogs de viagens e postei os vlogs da Disney Califórnia também! Deixo aqui o link do meu canal para que você possa se inscrever e acompanhar tudo!!! Inscreva-se clicando aqui!!!!

DISNEYLÂNDIA – LOS ANGELES – VLOG

Muitos Beijos!!!

SÉRIE: ABRINDO O BAÚ – DIÁRIO DE VIAGEM: NAVIO COSTA MÁGICA!

Ainda na pegada de abrir meu baú e desapegar de lembranças que guardo sem nenhuma utilidade, achei essas memórias de uma das incríveis viagens que pude fazer!

O vídeo não mostra muito sobre o navio propriamente dito, mostra mais as minhas lembranças mesmo. Sobre a viagem, estou deixando as fotos e os comentários logo abaixo do vídeo:

Lembro de ficar deslumbrada no meu primeiro contato com o navio. Em pensar que eu passaria os próximos 08 dias numa, praticamente, cidade em alto mar: o tamanho,a quantidade de pessoas mas, especialmente, a beleza. Foi muito encantador o primeiro contato.

Umas das coisas que eu achei mais legal em toda a história foi o glamour! Adorei o fato de passarmos o dia livres, leves e soltos; brincando nas piscinas, dançando, assistindo shows, etc… E a noite, a produção para um jantar dançante e requintado tomava conta de todo o ambiente.

Era uma proposta para o dia e outra completamente diferente para a noite o que fazia com que a minha ideia de “prisão em alto mar” caísse por terra dia após dia.

Muitas salas, muitos cantos e muitas propostas para diversos gostos.

E como eu disse, o relaxamento diário nas piscinas e ofurôs:

Primeira parada: Rio de Janeiro!

Todas as noites tínhamos uma mesa e um horário de jantar naquele estilo delicioso de entrada, primeiro prato, segundo prato, sobremesa… hum… me deu muita saudade agora!

Prontos para o jantar de gala:

Um brinde no teatro, antes do jantar:

O mais incrível era como todas as pessoas entram super no clima da programação do navio. Quando dizem “jantar de gala”, acredite!

Nossa turma mas o navio inteiro estavam na estica!

 

Essas fotos foram da noite da fantasia. Eu não levei nenhuma mas confesso que me arrependi! Se você estiver se programando para viajar de navio e gosta de uma bagunça (como eu), procure seguir a programação e leve sim seus adereços, você não irá se arrepender!

Segunda Parada: Argentina!

Jantamos num restaurante onde assistimos um show de tango que foi muito legal. Na época, o Brasil não passava pela crise atual e a Argentina estava em condições financeiras bastante inferiores. Eles cobravam uma foto com os dançarinos de tango $40 dólares. Quando contestamos o valor, os argentinos, funcionários do restaurante responderam: “Brasileiros têm dinheiro!”.

Confesso que essa postura me incomodou um bocado, voltamos sem a foto.

Passeamos pela Rua Florida, Buenos Aires.

Que maravilha de sorvete de “dulce de leche”. Esse é da sorveteria FREDDO, temos aqui no Brasil também, quando passo perto, não resisto!

Casa Rosada, Buenos Aires:

La Bombonera, Buenos Aires:

 

Caminito, Buenos Aires:

Jantar de 31/12/2009:

Reveillon:

Terceira parada: Punta del Este!

Mano de Punta del Este:

Puente de La Barra:

Casapueblo:

Conrad Hotel Casino, Punta del Este:

 

Punta Del Este, Uruguai:

De volta à cidade em alto mar:

Mais atrações noturnas:

E mais jantares deliciosos:

Terceira parada: Porto Belo, Santa Catarina:

 

Foi uma viagem muito legal e embora eu pensasse que em alguns momentos pudesse me sentir “presa dentro do navio”, não!!! Não tive esse momento, foi muito dinâmica, cheia de atividades e atrações, animada e divertida!

Momento tiete com Débora Duarte:

Espero um dia vivenciar mais uma vez a diversão e glamour de um navio!

Muitos Beijos!!!