DESMISTIFICANDO A RIGIDEZ

Você se considera rígido?

Você acha que falta rigidez na crianção dos seus filhos?

Quando o assunto é educação infantil, ouve-se muito sobre a importância de “ser rígido” enquanto pai e/ou mãe. Meu convite nesse post é repensarmos a rigidez dentro dessa educação.

Eu sempre digo que temos dois caminhos diante da educação infantil: APAGAR OU PREVENIR o incêndio. Em muitos momentos, durante as sessões de psicoterapia, percebo que os pais, em grande parte das vezes, estão APAGANDO o incêndio ao invés de preveni-lo. Acredito eu que por conta de “desconhecimento” da situação, muitas vezes, já que o trabalho, teremos nas duas situações. Porém, quando imaginamos a situação do “apagar o incêndio”, o incêndio já ocorreu, tudo já queimou, danificou, virou cinzas…

Atitudes tomadas na educação infantil “pós incêndio” podem causar destruição também… podem causar mágoas e traumas.

A melhor saída é o evitar tudo isso trabalhando com a criança de maneira consistente preventivamente.

No vídeo abaixo, te explico mais detalhadamente este assunto, na sequência, deixo um post sobre várias dicas de Disciplina Positiva:

 

https://youtu.be/SOKd7jG-fZc

 

DISCIPLINAR SEM BRIGAR, SERÁ QUE DÁ?

Muitos Beijos!!!

 

 

 

DISCIPLINAR SEM BRIGAR, SERÁ QUE DÁ?

Vira e mexe eu repito nos meus posts ou vídeos que sou psicóloga, então você que me acompanha no dia a dia já deve saber disso, provavelmente. Mas continuo repetindo por que pode ocorrer de novas mães e pais aparecerem por aqui e não saber dessa informação!

Uma parte do meu trabalho é educacional, em escola mesmo. Fazendo atendimentos, especialmente, de orientação de pais.

A linha de orientação que adoto chama: Disciplina positiva. Um nome que causa bastante confusão na cabeça das pessoas por achar tão controverso: DISCIPLINAR e manter a “POSITIVIDADE” por associar esse positivo à “liberalismo, liberal, dizer sim…”

A impressão que eu tenho quando apareço com esse nome na vida dos pais: “DISCIPLINA POSITIVA” é de que eles logo imaginam “o mundo desabando, tudo pegando fogo e eles olhando para o horizonte, com cara de paisagem e repetindo para si: paz e amor” (rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs…)

Por isso, antes de apresentar as técnicas e dicas de como aplica-las, preferi fazer um vídeo de introdução explicando do que se trata a disciplina positiva e que ela tem o objetivo sim de impor limites. O caminho que ela utiliza para isso é que é um pouco diferente!

Eu te convido a assistir o vídeo abaixo para entender melhor do que eu estou falando:

Te confesso que essa necessidade cresceu por que estou iniciando a disciplina positiva de uma forma bastante constante no dia a dia do Gabriel. Assim, quero aproveitar os episódios que ocorrem no nosso dia a dia e trazer para cá e abrir essa “roda de conversa” com vocês que também passam pelas mesmas situações no dia a dia de vocês.

Caso tenha algum problema específico de comportamento que esteja passando com seu filho(a), não deixe de me enviar mensagem, e-mail, comentário, sinal de fumaça(kkkkk); que terei o maior prazer em ajudar. Farei vídeos abordando dificuldades do dia a dia e me trazendo as dificuldade vocês estão propondo novos temas!

Vamos nos ajudar por que não é uma tarefa nada fácil educar e fazer um ser humano virar DE FATO “HUMANO”!

Muitos Beijos!!!

DIZER NÃO PARA SEU FILHO, SEM DIZER NÃO

O meu filho está passando por uma fase que pode-se chamar de “adolescência na infância”. Ele está com 03 anos, e, por ter sido sempre uma criança de fácil convívio, venho estranhando muito seu comportamento, ultimamente. Sim, sou psicóloga e sei que é completamente esperado esse momento na vida deles, tem um momento em que eles decidem se autoarfirmar, contrariar, seduzir para convencer, chorar para ver até onde eles têm o domínio da situação… e para muitos pais, esse é um momento confuso, já que até outro dia nós os víamos como “bebês bonzinhos e obedientes”.

Pois é, indício de crescimento! Que bênção! E que dificuldade! Rs

Para lidar com essa dificuldade, também precisamos modificar a nossa postura. Precisamos ter uma postura de maior firmeza e clareza perante eles. Alguns pais têm dificuldade em parecer firme diante do filho, por acreditarem que estão decepcionando, frustrando, chateando, deixando-os tristes e acabam sendo bastante permissivos.

Se esse for o seu caso, te convido a pensar de forma que, o caminho da “felicidade temporária” é mais simples no primeiro momento, porém, muito mais danoso a longo prazo. Quando não colocamos nos nossos filhos as margens (sim, como se ele fosse um rio), esse rio perde a forma, a identidade. Precisamos colocar margens para que ele contido se fortaleça e consiga explorar as suas potencialidades.

Modifiquei alguns dos meus comportamentos com o Felipe aqui em casa e notei um resultado positivo. Por isso, resolvi dividir com vocês através deste vídeo:

 

Enfrentamos desafios diários com a educação dos nossos filhos. A medida em que eles desenvolvem o repertório comportamental deles, precisamos incrementar o nosso repertório comportamental também! Tente você também e me conte se melhorou!

Muitos Beijos!!!