RETROSPECTIVA DO 2019!

Como de costume, aqui no blog, todo fim de ano, faço uma retrospectiva do que aconteceu nos meses anteriores. Este ano não vai ser diferente e aqui está um recorte de momentos felizes e tristes que me marcaram este ano.

JANEIRO 2019:

Mês de férias e de diversão intensa!

inspiração férias

Meu filho iniciou numa nova escola! Talvez isso não seria assunto para entrar numa retrospectiva, não fosse a complexidade do momento!

Sabe, o ano escolar do meu filho mais velho, em 2018, eu definiria com 1 palavra que para mim hoje (Dezembro de 2019) tem muito sentido: CATASTRÓFICO.

Como escolhas erradas podem ter um peso grande na nossa vida. Dou graças a DEUS e ao meu marido por me acordarem a tempo. Se você quiser entender melhor do que estou falando, postei detalhes sobre o que aconteceu nesse post: Quando escolhemos a escola errada.

Por sorte, acredito que tenhamos acordado a tempo!

Mas fui para uma escola conhecida no meu bairro como “Hi Hitler” no dito popular. É a escola que sonhei para meus filhos desde a minha adolescência, mas quando adolescentes, eles não existiam na minha vida, então pensar num ideal de escola quando não somos mães, por experiência própria, posso dizer ser uma tarefa muito mais tranquila do que escolher essa escola olhando para os seres que mais queremos bem na face da Terra.

Eu quero filhos bem formados, mas quero essa realização junto com ‘FILHOS FELIZES E EMOCIONALMENTE BEM RESOLVIDOS”, pensar numa instituição que possa destruir com essa premissa, me causava arrepios. Sabe o que percebi com tudo o que vivi nesse ano: DEFINITIVAMENTE não podemos “JULGAR O LIVRO PELA CAPA”.

Fomos recebidos com esse coração, e com a história do O BÚFALO QUE SÓ QUERIA FICAR ABRAÇADO . Este coração representava a mandala que destacam no conto infantil, quando você ler, irá entender que a mandala representaria a amor materno pelo filho que os acompanhariam, independente de onde estivermos. Achei uma iniciativa linda da professora para receber as crianças, mais especificamente, meu filho que até então estudou somente em escolas pequenas, poucos alunos por sala de aula, e de repente, iniciaria numa escola gigante e com muitos colegas em sala.

O primeiro dia do meu filho na escola nova. Meu coração estava num misto de: receio, alegria, esperança, expectativa. Logo após essa foto, me despedi e não conseguia parar de pensar em “como será nosso ano letivo?”

Preciso destacar esse momento na minha retrospectiva por que o ano escolar do meu filho representou muito para todos nós aqui de casa. Para entender o que estou falando, tem um depoimento meu nesse post: QUANDO ESCOLHEMOS A ESCOLA ERRADA .

FEVEREIRO 2019:

Mês do meu aniversário! E este aniversário foi VERDADEIRAMENTE especial.

Eu ganhei de presente, do meu amado marido, uma viagem para Orlando, somente eu e ele, assim como vivenciamos na nossa Lua de Mel e por isso eu agradeço muito ao suporte recebido pelos meus pais que se mudaram para minha casa essa semana para dar conta da rotina dos meus pequenos! Foi deliciosa essa viagem, nos divertimos muito!

A Disney para mim, é o típico lugar que eu gostaria de estar a qualquer momento do meu dia, sabe! Tipo se você me disser, faz as malas que vou te levar pra lá agora, pronto, tá feita!!! Contei detalhes dos nossos dias, em vlogs e posts aqui do blog que deixarei registrado aqui na retrospectiva 2019.

Nessa viagem, visitamos:

http://milenaloguercio.com.br/o-dia-em-que-eu-conheci-o-avatar-animal-kingdom/

Nesse mês também aconteceu um outro fato que marcou muito a minha vida! Eu pude assistir o parto normal e natural da minha sobrinha Letícia! Detalhei tudo no post abaixo: minha emoção, as fotos, a história e o vlog desse dia que foi MUITO LINDO!

Desde então, venho mostrando cada mesversário dessa bebezinha amada, lá no Meu Instagram , mensalmente. Essa é a foto do mês de Dezembro!

MARÇO 2019:

O mês dos meus meninos! O mês onde ocorre naturalmente uma retrospectiva na minha memória e me emociona saber o quanto eles são importantes na minha vida, o quanto o tempo voa e o quanto temos que aproveitar cada segundo! Esse mês marca o quão rápido o tempo está passando então fico sempre bastante emotiva!

Este ano, Felipe completou 07 anos e o Gabriel, 03 anos.

Esse ano, até o Fernando entrou no clima!

Como faço todos os anos, coloquei todos os detalhes dessa festa aqui no blog:

O que é bacana nesses posts anuais onde menciono “TUDO SOBRE A FESTA” é o fato de dar todas as dicas das nossas escolhas e compras para a festa, sempre buscando o custo benefício dentro dos termos BBB!!!

Março também foi marcado pela primeira visita ao dentista da vida do Gabriel!

Gabriel no dentista pela primeira vez

Fiz um vídeo mostrando o quão corajosa essa criança foi!

Gabriel muito corajoso no dentista!

ABRIL 2019:

Tivemos que correr para o hospital com o Gabriel. Ele teve um problema chamado Faringite e foi um susto! Mas graças a Deus, saímos no mesmo dia.

Engraçado. Abril não costuma ser lá um mês de acontecimentos marcantes de felicidade, na minha vida. Este ano não foi diferente! Eu não tenho destaques de grandes alegrias, pelo contrário, eu comecei a receber feedbacks da escola do meu filho que começaram a me intrigar.

Já falei em alguns momentos do meu canal sobre a história do meu filho com a fonoaudiologia; neste ano, demos mais um passo e tudo começou em reuniões com a professora + orientadora da escola em que ele começou a estudar este ano.

Iniciamos com uma nova profissional de fonoaudiologia, ao mesmo tempo em que fizemos uma verdadeira busca para entender o que está acontecendo com meu pequeno. Ouvimos diversos profissionais no decorrer desse ano:

  • Fonoaudiologia;
  • Dentista com abordagem antroposófica;
  • Pediatra com abordagem antroposófica;
  • Psicóloga Cognitivo Comportamental;
  • Neuropsicóloga;
  • Reforço escolar, Kumon, minha sogra pedagoga que deu muita força nesse processo.

Ano de muita descoberta, de um mergulho intenso na alfabetização do meu filho. Ano de compreensão, de gratidão, de orgulho… Tudo junto e misturado, mas não foi um caminho fácil.

dislexia

Posso resumir esse ano como: “Dias de luta, dias de Glória”. Estamos prontos para mais batalhas em 2020.

Gabriel também fez progressos!

Começou a mergulhar na Natação.
E evoluiu bastante na pintura!

MAIO 2019:

Muitas emoções com momentos deliciosos com meu primogênito, na escola:

Primeiro nós tivemos uma dinâmica na sala de aula e juntos construímos uma almofadinha aromatizada:

Depois disso, tivemos uma segunda dinâmica na quadra da escola e dessa vez em chorei litros:

Foi lindo!

O mês em que ganhei meu terceiro sobrinho! O Pedro chegou!!!

Assistimos o nascimento dele pela janelinha da maternidade, foi muito emocionante! Que dia especial!

Contei com mais detalhes sobre o nascimento dele, no meu post:

Nesse mês, fizemos um ensaio do “Dia das Mães”, que foi um presente, por que contamos com a participação da família em peso! Esse tipo de evento é de marcar a vida.

Postei mais fotos desse lindo dia no post abaixo:

Maio também foi marcado pelo aniversário da minha mãe, uma felicidade que ela nunca tinha vivenciado até então: uma festa para ela, no buffet, com pessoas queridas e um clima delicioso. Ela não estava concordando em fazer a festa, mas meu pai, eu e meus irmãos, demos um empurrãozÃO! Daqueles em que ela tentava fugir daqui, amarrávamos dali, ela corria pra lá, puxávamos pra cá… enfim! Ainda bem que fizemos, foi linda a festa! Também postei um trechinho no canal e deixarei aqui para registrar!

JUNHO 2019:

Meu aniversário de casamento. Completamos 12 anos de casados, tem vezes que nem eu acredito que estamos casados há tanto tempo!

Todos os anos, comemoramos num jantar. Nesse ano, apesar de atípico, não foi diferente! Fomos aqui pertinho de casa mesmo, com nossos filhos por que caiu num domingo e o Felipe acordaria cedo no dia seguinte. Fomos mais cedo, no meu restaurante preferido do momento! E mostrei todos os detalhes nesse post:

JULHO 2019:

CARAMBA! QUE MÊS!!!

Foi muito demais esse mês! Fizemos um tour pela Europa: Itália, Portugal e França. Passeamos por muitas cidades e paisagens lindas. Contei tudo, detalhadamente em posts com fotos, dicas e vlogs… Deixarei alguns aqui, mas são MUITOS! Ficamos quase 01 mês por lá.

Alguns posts sobre essa viagem:

Foi uma viagem de realização de sonhos, dentre eles, o Coliseu! Eu tinha muita vontade de conhecer esse lugar!

Coliseu – Roma – Itália

Mas não foi só isso! Realizei com meus filhos, com meus pais e pessoas queridas!

Coliseu – Roma – Itália

Uma das viagens mais incríveis que já fiz. Tudo bem que falo isso de quase todas, rsrsrsrsrs…

Coliseu – Roma – Itália

Realizamos mais sonhos!

Gruta Azul – Capri – Itália
Polignano a Mare – Itália

E mais!!! Foram MUITOS lugares lindos, para ver tudo em detalhes, coloque na busca o nome “Diário de Viagem 2019”, vai vir todos os posts em detalhes dessa Eurotrip MARAVILHOSA.

Fátima – Portugal
Fátima – Portugal
Algarve – Portugal
Algarve – Portugal
Caiscais – Portugal
Paris – França
Paris França

Foram tantas fotos e vídeos, que sinceramente não sei dizer por que são essas fotos que estão na minha retrô, acho até que estou sendo injusta com as LINDAS fotos dessa viagem!!! Mas tem tudo aqui no blog!

AGOSTO 2019:

Alguns acontecimentos deste mês foram muito marcantes para mim! O aniversário do Fernando em Caiscais, Portugal.

Caiscais – Portugal

Também tivemos a oportunidade de apagar velinhas para minha sobrinha Rafaela, no seu segundo aniversário, em Portugal:

Outro evento que me marcou muito ter acontecido em Agosto foi o show Sandy & Jr. Foi uma luta para conseguir os ingressos desse show e contei todos os detalhes sobre a luta no canal:

Dentre os preparativos para esse show, usamos uma camiseta com a qual fizemos um ensaio fotográfico “amigas”, que ficou lindo. Postei aqui no blog também:

E no “GRANDE DIA”, também registrei tudo e guardei no canal:

SETEMBRO 2019:

Olhando assim parece até que sou super fã de show, não é mesmo? Pois é, não sou! Rsrsrsrsrsrs… Minha opinião sobre show, normalmente é: muita gente, tudo é difícil de conseguir: entrar, banheiro, comida, bebida, estacionamento, táxi, enfim… Não costuma ser meu programa favorito. Este ano fui em 02 na sequência e me surpreendi comigo mesma!

Mas explico! O show da Sandy foi por conta de um tempo que vivi e que curti DEMAIS as músicas deles, dá pra ver no vídeo né! Rsrsrsrs… Foi um marco na minha infância e adolescência e eu “precisava” reviver aquele momento!

Já o Farraial, foi um convite que ganhamos para camarote “all inclusive”, para ver alguns cantores que até gosto e a Anitta!!! Ganhamos um “vale night” da minha sogra (abençoada sejam as avós, amém) e fomos, meu marido e eu nos divertirmos numa noite fria de SP.

Prezo muito por esses momentos com ele! Amo quando estamos nós 4, e quem acompanhou meus vlogs do “Diário de Viagem 2019” viu que fiz MUITA questão de estarmos todos juntos nessa viagem, porém, acho muito gostoso quando estamos nós 2 e, quando possível, criamos essas oportunidades para curtirmos um ao outro, esse foi um desses dias e foi bem legal!

OUTUBRO 2019:

Tivemos mais um ensaio fotográfico inusitado! Dessa vez, com a família do meu marido para o aniversário do meu sogro. Foi uma tarde muito gostosa com lindos cliques:

Coloquei outras fotos muito bonitas desse dia, nesse post:

Depois desse almoço, chegou o dia da festa!

Outubro também foi um mês de revelações. Recebi o resultado do teste “Neuropsicológico” do meu filho Felipe. Não foi nada fácil lidar com a ideia da necessidade dessa bateria de testes, bem como não foi fácil receber os resultados. O que posso dizer é que, por mais difícil que seja lidar com algumas verdades, a parte que conforta é que só quando sabemos o que acontece é que conseguimos lutar com melhores armas.

Voltarei a falar sobre esse assunto num outro momento. Agora, estou digerindo tudo, processando as informações e as ideias; me levantando e me fortalecendo para que possamos seguir em frente. Mas prometo que voltarei a abordar o assunto até para que eu possa ajudar outras pessoas que estejam passando por essa situação, ou por algo parecido buscar ajuda e uma rede de apoio, como eu fiz.

NOVEMBRO 2019:

Dois aninhos da minha afilhada Alice:

Eu contei sobre a minha história com essa menininha amada, nesse post:

E como eu homenageei no Instagram, deixo aqui uma homenagem também: ” a madrinha deseja toda a saúde, amor, paz e alegrias do mundo para você!
Que você continue assim: encantadora com seu jeitinho meigo e carinhoso; distribuindo sorrisos e corações que enchem a madrinha de alegria; me mandando uma foto mais linda e charmosa do que a outra, me derretendo; e me mandando esses áudios apaixonantes que me fazem ouvi-los 783 vezes. Obrigada por existir, seja muito feliz, amo você!!!! Parabéns!!!

DEZEMBRO 2019:

Com muito orgulho, fomos assistir a formatura da minha princesinha mais velha, a primeira de todas essas crianças que amo tanto a chegar na minha vida, minha afilhada Eloísa!

Foi muito emocionante presenciar esse momento lindo:

Fiz uma postagem com todos os detalhes dessa formatura no Meu Instagram , nos destaques dos Stories, na aba “Festa 2019”. Lá, você encontrará as festas de encerramento escolar do meu filho Felipe, do meu filho Gabriel e da minha afilhada Eloíza.

Além disso, Dezembro é um mês onde tiramos foto com Papai Noel e exploramos o alto investimento em decorações de Natal feitos pelos Shoppings Centers!

Além disso, esse ano, fizemos um ensaio fotográfico de Natal, lindo, lindo.

Sempre quando chega essa época, eu fico um tanto quanto pensativa, colocando tudo na balança e pesando os momentos bons x momentos ruins para dar um significado para o ano vivido. E mesmo existindo momentos ruins, momentos difíceis, momentos que preferimos que não tivessem sido necessário viver; ao fim das contas, acabo sempre me deparando com o “copo meio cheio”, com muito agradecimento a Deus por tudo o que eu pude viver. Mesmo tendo vivenciado momentos bastante difíceis, posso dizer que AMEI e que sou MUITO GRATA e FELIZ pelo meu ano de 2019.

Que nós possamos ter um 2020 lindo! Boas Festas!

Muitos Beijos!!!

NOSSO ENSAIO FOTOGRÁFICO DE NATAL

Como amo fotografia! Como amo o Natal! Como amo minha família! Poder juntar todos esses amores num post, então, delicioso.

Meu ensaio fotográfico MA-RA-VI-LHO-SO, foi feito na minha casa, por um profissional cujo trabalho eu admiro demais! Vou deixar o contato dele aqui, caso você queira conhecer mais sobre o trabalho dele por que vale muito a pena!

FOTÓGRAFO: Luis Pablo T. Mack

FANPAGE: https://www.facebook.com/luispablo.trentinmack

Post retrospectiva de 2019: http://milenaloguercio.com.br/retrospectiva-do-2019/

Feliz Natal! Feliz Ano Novo!

Nossa noite de Natal foi muito linda! Registrei tudo nesse vlog:

Muitos Beijos!!!

DIÁRIO DE VIAGEM #13 – POLIGNANO A MARE E LORETO APRUTINO – ITÁLIA

Saímos de Alberobello rumo à Loreto Aprutino, no caminho paramos para conhecer Polignano a Mare:

A impressão que tenho é que, escolhemos Polignano a Mare como parada e ficamos boquiabertos com sua beleza, mas se tivéssemos escolhido outra cidade, não teria sido diferente. Impressionante como todos os lugares por onde passamos me deixaram admirara, um mais lindo do que o outro.

Uma das cidades mais lindas da região, o mar naquele tom azulado que vem nos acompanhando desde o início da nossa viagem, não deixou a desejar em Polignano.

Essas construções acima das rochas, desenhando esse mar num tom de azul que a câmera não traduz fielmente, é um sonho vivenciado de olhos abertos!

Um famoso cantor que nasceu em Polignano a Mare e recebeu uma linda homenagem da cidade foi o Domenico Modugno .

Resultado de imagem para Domenico Modugno homenagem em polignano a mare

Foi ele quem escreveu uma canção que escutamos em tudo quanto é festa onde tocam músicas italianas e tenho certeza de que você conhece: “Nel blu dipinto di blu” .

O roteiro dessa minha viagem foi montado por uma grande amiga que, durante suas pesquisas, descobriu que em Polignano a Mare teríamos que provar o “Café especial”:

Minha mãe experimentando o café especial.

E lá fomos nós prová-lo e tentar desvendar tudo o que vai nesse bendito café! Rsrsrsrsrsrs… você poderá conferir essa tentativa no meu vlog, no final desse post!

Minha impressão sobre esse café foi de que não é ruim, mas poderia ter outro nome por que não parece café! Rs. Falo mais sobre o assunto, no vlog.

Visitamos Polignano a Mare muito rapidamente e seguimos viagem, rumo à Loreto Aprutino:

Chegamos e ficamos somente no hotel, nesse dia!

A parada nessa cidade foi estratégica para que uma de nossas amigas do grupo de viagem, pudesse conhecer a cidade dos seus parentes.

Ficamos hospedados num lindo hotel vintage. Eu brinquei no meu vlog que parecia estarmos hospedados no seriado Gran Hotel, do Netflix. Apesar de lindo, foi o único que eu não indicaria a hospedagem. Sobre isso, estou montando um post específico contando prós e contras de todas as nossas hospedagens. Colocarei aqui, em breve!

Como já vínhamos de uma maratona de viagem nervosa, há 13 dias acordando cedo, dormindo tarde e caminhando o dia todo; nesse dia, decidimos ficar no hotel mesmo, curtindo uma piscininha!

Apesar de não sairmos, não foi menos divertida nossa tarde do que nos outros dias. Ficamos nessa piscina com a água deliciosa, brincando, rindo e regados à vinho e petiscos.


Você poderá se divertir conosco assistindo o vlog abaixo e sentindo o clima desse dia!

Muitos Beijos!!!

DIÁRIO DE VIAGEM #12 – ALBEROBELLO – ITÁLIA

Mais uma cidade “diferentona” que tivemos o prazer em conhecer, nessa incrível viagem de férias.

Assim como Matera, Alberobello é bem pequena. É possível conhecê-la num único dia, sem nenhuma pressa, como fizemos. Ela tem cerca de 11.000 habitantes, para você ter uma noção.

A fama de Alberobello cresceu por conta de suas habitações chamadas de Trullo. Este nome refere-se as construções de pedras, com esses telhados em forma de cone.

Fiquei encantada com cada cantinho que visitei nessa cidade. Além de ser tudo muito lindo, eu só conseguia pensar na dificuldade para construir esses telhados de pedra sobre pedra e, além disso, mantê-los! A cidade muito bem cuidada e LINDA!

Em 1996, Alberobello recebeu o título de Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

O que contam é que as construções eram feitas dessa forma para facilitar que o povo que ali vivia fugissem dos pagamentos de impostos retirando as pedras do topo do Trullo, fazendo as casas se passarem por construções abandonadas.

Sobre nossa hospedagem, ficamos num hotel que parecia mais um ponto turístico do que outra coisa. A foto acima é do quintal do apartamento onde ficamos hospedados.

Não consegui ter maturidade e acabei fazendo um ensaio fotográfico do topo do nosso apartamento!

No vlog, no final desse post, deixei detalhes da nossa hospedagem, bem como estou montando um post com todos os detalhes dos hotéis por onde passamos.

Não foi a hospedagens das mais baratas onde ficamos, pelo contrário! O que achei legal é que fizemos tudo a pé e conhecemos toda a cidade rapidamente por estarmos num local bastante estratégico.

Além disso, ficar hospedado num Trullo é como eu disse, o próprio ponto turístico! No meu vlog (final desse post), você verá alguns turistas perguntando para meu marido como faziam para subir ali onde eu estava tirando fotos! Ele explicou que não seria possível por trata-se de um hotel.

Nós visitamos 02 diferentes bairros da cidade: Aia Piccola e Monti.

Trulli Siameses

o “Trulli Siamases” é bastante famoso na região, um dos pontos indicados para ser conhecido quando você passeia por Alberobello. Como muitas histórias que se contam, nesses lugares turísticos; o que contam sobre o “Trulli Siameses” é que pertenceu a 02 irmãos que eram apaixonados pela mesma mulher. Ela foi prometida ao mais velho, porém casou com o mais novo. Assim, dividiram a casa e fizeram 02 entradas por ruas diferentes para que eles não se encontrassem. E é aquela história: tudo vira ponto turístico! Rsrsrsrsrsrs…

São construções bem diferentes de tudo o que estamos acostumados a ver e, andando pela cidade, é possível visitar antigas habitações, bem como muitos comércios feitos nos próprios “Trulli” (Trulli é o plural de Trullo. Para mim é muito difícil falar uma palavra no plural que não tenha “S” no fim. No vlog, eu errei várias vezes por que não conseguia falar apenas “Trulli”!)

Dependendo do comércio, você é convidado a subir no topo para tirar fotos!

Outro ponto turístico dito como imperdível é o Trullo Sovrano que também visitamos, como você verá no vlog!

Os “Trulli” estão espalhados por toda a cidade, o que deixa a paisagem muito linda e especial. Assim como em Matera, eu não conseguia parar de fotografar. Alberobello é aquele tipo de lugar que não se compara a nenhum outro que conhecemos.

Ahhhh esses priminhos!!! É muito encantador vê-los juntos! Um amor inexplicável que contagia todos ao redor! Lindo de ver!

Nós jantamos numa espécie de avenida principal de comércios da cidade. A comida estava bem gostosa e estou montando um post específico sobre todos os restaurantes por onde passamos! Colocarei o link aqui, em breve.

Gratidão define minha sensação sobre o dia vivido em Alberobello. Que cidade MA-RA-VI-LHO-SA! Diferente de qualquer lugar onde eu já estive, uma cidade que conserva suas construções, tradições e encanta. E como encanta!!! Saí de lá MUITO ENCANTADA com este lugar tão especial.

No vlog abaixo, você terá a oportunidade de saber mais detalhes sobre a cidade e sobre nosso LINDO dia em ALBEROBELLO, belo não, belíssimo!

Muitos beijos!!!

DIÁRIO DE VIAGEM #11 – MATERA

Saímos de Agerola, cidade em que ficamos hospedados para conhecer a Costa Amalfitana. Mostrei detalhes nesse post: http://milenaloguercio.com.br/diario-de-viagem-8-agerola-e-ravello/

E partimos rumo à Matera:

Chegamos na nossa hospedagem dos próximos dias: B&B Frammenti, em Matera. Estou fazendo post falando a respeito de cada hospedagem, com comentários sobre o que achamos de cada uma delas.

Descarregamos o carro e já fomos conhecer a cidade.

Matera é conhecida por ser a Capital Europeia da Cultura e é a primeira atração do Sul da Itália a ser considerada Patrimônio da Unesco.

Embora tivéssemos brincado e dado risada com piadinhas do tipo: A Suvinil faria sucesso por aqui, é bastante impressionante ver construções tão uniformes que dão um charme muito especial a cidade.

Andar por lá com crianças, assim como no geral das cidades por onde passamos até o momento, não foi nada fácil. Para quem assistiu meu vlog de Positano (está no final desse post: http://milenaloguercio.com.br/9452-2/), viu que andar com carrinho de bebê por entre ruas estreitas de pedras, escadas, subidas, descidas… foi bem complicado. Em Matera não foi diferente e você pode ver parte dessa dificuldade no vlog ao final desse post.

Também tiveram momentos em que abrimos mão de conhecer postos turísticos por conta deles. Quando isso aconteceu, ficamos esperando o pessoal com as crianças. Eu sempre digo que é o preço a se pagar para tê-los do nosso lado e não morrer de saudade. Para mim, vale a pena!

Muitos filmes foram gravados utilizando Matera como cenário. Dentre eles, alguns que eu me recordo ter assistido:

O que aparenta, realmente, é que tudo se trata de um grande cenário de filme. Mas não é verdade! Existe vida real por lá!!!

Andamos pela cidade, sem pressa; apreciando as casas em Sassi (o centro histórico da cidade – Sassi significa rocha), as casas esculpidas em rochas, o comércio, a arquitetura…

Entramos nesse comércio para conhecer. Um local totalmente esculpido em pedra, maravilhoso. A maioria deles são assim.

Assim como várias outras cidades italianas por onde passamos até então, Matera também oferece água através de suas fontes.

Confesso que nunca tinha ouvido falar de Matera, certamente, caso eu quem tivesse montado meu roteiro, não teria colocado essa cidade. Mas que bom que não fui eu. Eu amei conhecê-la. Amo conhecer lugares diferentes. É muito legal conhecer destinos clássicos e que fazem parte do roteiro comum dos brasileiros, como por exemplo Ilha de Capri: ( http://milenaloguercio.com.br/diario-de-viagem-7-capri-e-sorrento/ )

Mas como é legal mesclar! Conhecer locais “diferentões” de tudo que já vimos e vivemos anteriormente. Acrescenta mais bagagem e mais itens inéditos a nossa viagem.

Muito louco pensar que tudo começou no período do paleolítico, né! Estar presente em locais como esse é verdadeiramente encantador.

Matera nem sempre foi vista com bons olhos. Segundo historiadores, houve um período de alta desocupação dessa parte histórica da cidade, devido as condições de higiene. Somente nos anos 90, com o título de Patrimônio da UNESCO, com o aumento do turismo é que a cidade de Matera se reergueu.

Nós passamos 01 dia por lá, caminhando por entre suas ruazinhas encantadoras, nos impressionando com os cenários, e acredito que tenha sido suficiente a quantidade de tempo. Caso você tenha separado 02 dias, talvez possa contratar algum passeio e conhecer algum lugar mais afundo ou viver um pouco mais o clima da cidade, mas acredite! Um dia é suficiente.

Estou falando em 01 dia e estávamos com crianças! Em adultos então, pode reservar 01 dia que você não irá se arrepender. É lindo, mas depois de algumas ruas, acaba sendo “mais do mesmo”.

Se no seu roteiro estiver a cidade de Alberobello então! Você vivenciará um clima parecido nesse lance de “cenário diferentão”. Não vejo necessidade de mais dias.

Você precisa somente de uma coisa para explorar Matera: Disposição! Muita subida, descida e muita escada!

Jantamos por lá, num dos restaurantes esculpidos em rochas, a comida estava deliciosa e o lugar era lindo!

Estou fazendo post de todos os restaurantes por onde passamos: com comentários sobre a comida, serviços e valores… Logo mais estará aqui no blog!

Restaurante: Stone

O restaurante é muito lindo. Mostrei todos os detalhes dele no meu vlog (no final do post).

A cidade fica muito linda a noite também! Quando saímos do restaurante já havia anoitecido e pudemos apreciar essa paisagem linda.

Chegamos no hotel felizes e exaustos para descansar para o próximo dia de viagem! No próximo post, falarei sobre outra cidade muito diferente que visitamos: Alberobello: http://milenaloguercio.com.br/diario-de-viagem-12-alberobello-italia/ .

Muitos Beijos!!!

DIÁRIO DE VIAGEM #10 – POSITANO – COSTA AMALFITANA

Positano é um dos principais municípios do roteiro de quem pretende conhecer a Costa Amalfitana (veja meu post sobre Amalfi clicando aqui: Amalfi. Localizado em Salerno, com suas ruas MUITO ingrimes e estreitas, Positano é uma das mais charmosas da Costa Amalfitana, na minha humilde opinião.

Quase perdi esse passeio. Como costumo dizer, quando falamos em “viagem com filhos”, estamos sujeitos a várias situação inusitadas e imprevistos que podem mudar o percurso do nosso roteiro.

Meu filho mais velho, amanheceu o dia vomitando e tossindo bastante. Ao mesmo tempo, o dia amanheceu completamente fechado e frio.

Estávamos hospedados num local muito alto, em Agerola, como mostrei detalhadamente nesse post: Agerola e Ravello. O clima lá nas alturas é bastante diferente da Costa, além disso, num dia em que amanheceu feio, temos uma percepção completamente diferente do dia. Então, caso você esteja visitando esses locais e, por acaso, o dia amanheça chuvoso e frio, não desanime, lá embaixo pode ser que você encontre um dia completamente diferente, como aconteceu conosco!

Descemos tomar café da manhã e com a melhora do Felipe, decidimos visitar e conhecer Positano! Não viaje sem Seguro Viagem. Deixarei um post aqui onde já passei dificuldade e utilizei o seguro viagem com o Gabriel, que na época era um bebê: Seguro Viagem.

Caso esteja acompanhando minhas postagens, você viu que é totalmente possível fazer seguro viagem para toda a família sem pagar nada por isso, então NÃO VIAJE SEM SEGURO, ESPECIALMENTE COM FILHOS.

Ao chegarmos em Positano, encontramos um clima completamente diferente do que amanheceu, o dia estava quente, lindo e a cidade PURO CHARME!

Ainda bem que é um lugar bem pequeno e que 01 dia é o suficiente para que você saia com a sensação de “eu conheço”.

Assim como Ravello (Post sobre Ravello: http://milenaloguercio.com.br/diario-de-viagem-8-agerola-e-ravello/ ), Positano é um lugar para conhecer a pé. Não passa carro e, conhecê-la com carrinho de bebê, como fizemos, é uma tarefa bastante desafiadora. Definitivamente, para descer tudo com criança, você precisa estar bastante disposto por que na volta, é bem puxado.

Eu diria que a beleza do lugar compensa todo o esforço, mas saiba que será duro subir, mostro mais sobre essa dificuldade no vlog, no final desse post! Rsrsrsrsrsrs…

Pelas ruas de Positano.

Em Positano, nossa opção foi conhecer um restaurante muito gostoso, por sinal: Chez Black a única coisa que me desagradou foi a demora de alguns pratos pedidos, fora isso, a comida estava bem gostosa.

E andar pela cidade “sem compromisso”, se é que você me entende! Não fizemos nenhum passeio específico, caminhamos sem pressa pelas charmosas ruas de Positano, paramos para tomar sorvete, visitamos algumas lojinhas, apreciamos o mar… Enfim, curtimos a cidade.

Como todas as cidades por onde passamos, onde o turismo impera, Positano é lotada de lojinhas bonitinhas com precinhos bem dignos de Euro.

Mas vale passear, conhecer costumes, se encantar.

Vlog de Positano:

Muitos Beijos!!!

QUANDO ESCOLHEMOS A ESCOLA ERRADA

Meu ano de 2019 finalizou, praticamente, com um desabafo.

Deixo aqui o texto que postei no Meu Instagram, na época:

Abre aspas “

Junta o espírito natalino + a festa de encerramento escolar e o filme que passa na minha cabeça lembrando de toda nossa jornada, eu me derreto em lágrimas 😭.
.
Tirei meu filho de uma escola, no ano passado, onde apostei minhas fichas crente de estar oferecendo “o melhor para ele”, quais são os pais que não são assim, não é mesmo? Dentro das nossas possibilidades, procuramos sempre oferecer o melhor e entregar nosso bem mais precioso; nosso “diamante bruto” para uma escola que acreditamos ser capaz de “lapida-lo” conosco. Uma aposta alta, eu diria que um “all in”, visto a importância do que colocamos na mesa pra jogo (o futuro desse maior bem). Pois é, perdi! Não foi lá; não gostei do que recebi; sai da escola completamente decepcionada e insatisfeita. .
Uma das frases que mais ecoavam das pessoas com quem eu conversava a respeito da minha “próxima aposta” para meu filho era: “essa escola?”; “não faça isso!”; “tem certeza de que vai fazer isso com seu filho?”; “as clínicas psicológicas estão cheias de crianças de lá”… enfim… decidi ouvir o meu coração! .
Que ano! Um ano de luta; de incertezas; de busca; de decepções; de batalha; de choros; de tristeza; de mais batalhas; de pequenas conquistas; de esperança; de progressos; de alcances; de orgulho; de superações; de alegria… .
Chegar neste dia, no dia da festa de encerramento do seu ano letivo, meu filho; tem um peso muito diferente de todos os outros anos escolares nos quais te acompanhei. .

Sobre a escolha da escola? Sinto uma gratidão profunda; sinto que
demos as mãos e buscamos todos juntos: meu filho, a escola e nós (a família); um caminho de superação!
.
Temos sim, uma longa caminhada, sinto que a jornada apenas começou, mas diferente dos anos anteriores, não me sinto só, sinto que estamos amparados por um lugar que “não brinca de ser escola” por que sabem o que estão fazendo. Estou aplaudindo de pé tudo o que fizeram por nós, em todo o ano de 2019 e desejando que nossa luta siga de mãos dadas, em 2020!

.
Meu filho, que orgulho eu sinto de você! Obrigada por me ensinar TANTO. E vamos juntos, com todos os nossos erros, acertos, discussões, superações, conquistas e aprendizados! Te amo infinitamente.

” Fecha aspas.

Então, lá foi ele para a escola que durante a minha fase de adolescência eu sempre pensei: “Quando eu tiver um filho, eu quero que ele estude nessa escola”.

Mas com a maternidade, essa minha certeza foi abalada por que, na pele de mãe, eu não queria meu filho sofrendo por conta de uma escola que “tira a infância”; “é meio hi Hittler”, “faz do seu filho um número”, “ele será hanckiado desde o primeiro ano”, “as clínicas psicológicas estão cheias de crianças de lá”, “algumas crianças que saíram daqui para ir prá voltaram com as mães desesperadas”… enfim… Inúmeras foram as citações que eu ouvi tanto de pessoas que estudaram lá, quanto de pessoas que replicam escutas mesmo sem a experiência.

Mesmo assim, no final das contas, decidi ouvir meu coração. Afinal de contas, eu precisaria retira-lo da escola onde ele estava. Você já teve a sensação de dúvida de que a escola que escolheu para seu filho não teria sido a “melhor escolha? Pois bem, eu tive, desde que meu filho fez 5 anos, ou seja, na pré escola, um questionamento já me acompanhava:

“Qual será o problema? Meu filho ou a escola que escolhi?”

Eu sei que é muito fria a pergunta e que a resposta não é tão simples assim “preto” ou “branco”. Existem muitas nuances, muitas variáveis, muitas outras questões envolvidas. Mas o que posso dizer é que como mãe, quando você estiver se sentindo em dúvida, vai atrás de respostas.

Eu comecei questionando a escola em que meu filho cursou o 1º ano do ensino Fundamental.

Para contar a história do começo, o Felipe fez a pré escola numa escola que tinha somente até o pré disponível; assim, depois de 05 anos, ele passou pela formatura e foi para essa outra escola que eu coloquei com a pretensão de que ele cursasse até o 9º ano do ensino fundamental (que ironia)!

Veja o e-mail que enviei para a dona da escola no “desligamento” do meu filho:

” Abre aspas:

Oi (nome da diretora), bom dia! 

Parte do que está escrito nesse e-mail eu gostaria de ter falado pessoalmente com você, porém não consegui esse encontro no decorrer do ano letivo… Depois de muita insistência, a (nome da coordenadora) acabou me retornando com uma sugestão de data para sexta, 30/11/2018 às 18:00h, eu aceitei a princípio, mas me surgiu um compromisso para sexta à noite que me força a cancelar nosso encontro, peço mil desculpas. 

É com muita dor no coração que estou encerrando a matrícula do Felipe na (nome da escola), e gostaria muito, mesmo você não me dando a chance de dizer (em diversas tentativas), contar os motivos que me fizeram chegar até aqui e digo isso por consideração e por acreditar no potencial da Escola, além disso, acredito que é sempre bom saber a opinião de quem está do lado de cá. Mesmo que você não busque acatar tudo o que for dito, pelo menos pode conhecer parte do que as pessoas estão pensando…

– Se eu fizer uma retrospectiva para o ano de 2017 e te contar os motivos que me levaram a matricular os meus filhos na sua escola eu diria que eles foram escalados exatamente nessa ordem de prioridade e o PRIMEIRO DELES foi CONFIAR EM VOCÊ. Ou seja, seriam eles: 

1- Confiança na diretora:
     Esse é o primeiro ponto já que eu sempre acreditei no seu trabalho. Desde que trabalhei um tempo na (escola), minha admiração pelo seu profissionalismo, sua busca de crescimento e seu incansável objetivo de oferecer sempre o melhor para as crianças; só cresceu e fez com que eu sempre acreditasse na Escola. Como te contei num breve encontro que tivemos no Shopping, o motivo que não me fez colocar o Felipe na (escola), no primeiro momento, foi buscar uma escola bilíngue. 

2- Ensino bilíngue:
    Quando busquei um novo espaço para meus filhos, a (escola) já se denominava bilíngue e já ia de encontro ao que eu buscava.

3- Ensino de qualidade: 
    Embora eu tivesse ressalvas com a questão do construtivismo, eu acreditei em você. Confiei em tudo o que ouvi na reunião daquele dia em que estávamos eu, você, (fulana) e (Beltrana) e achei que deveria seguir meu coração e depositar a confiança na escola. Assim eu fiz. 

4- Proximidade da direção: 
    Diferente da “escola grande”, acreditei que estar na (escola) teria acesso a conversar com você e expor meus pensamentos e inseguranças de mãe (que não são tantas assim,vai) quando eu precisasse.

Esses foram em primeiro momento os motivos que me fizeram colocar o Felipe na (escola). E lembro muito, como se fosse ontem nossa reunião, de dizer que eu queria coloca-lo para que ficasse até o nono ano; que minha ideia não era ficar pulando de escola em escola… Confiei, acreditei.
Hoje, quero que você saiba que meu coração está partido por que eu não queria de forma nenhuma tira-lo daí. Mas algumas coisas foram me conduzindo a isso e acredito que seja importante que você saiba…

1- Desde a primeira vez que tentei conversar com você pessoalmente, não consegui. O primeiro motivo foi para falar sobre a professora Carol (inglês). Quando enfim consegui expor minha visão, no decorrer de uma reunião bimestral na qual ela nem se encontrava e não se tocaria no nome dela até que eu resolvi questionar, enfim… Providências foram tomadas e até terminei essa história com uma sensação positiva: “Caramba, que bacana, pelo menos enxergaram meu ponto de vista e foram verificar se eu tinha razão”. Mas até isso acontecer, acredito que tenhamos perdido uma série de coisas, especialmente um tempo de aprendizado das crianças.  

2- Rotatividade de funcionários, no caso do Felipe eu diria professora de inglês, professora de circo, coordenador do bilíngue (que não sei a situação mas está ausente há um tempo): Acho que o as trocas que ocorreram no decorrer do ano interrompem um processo e até acostumarem com o novo professor perde-se um tempo que não sei se há recuperação.

3- O primeiro ano do fundamental me pareceu estar “sobrando” na escola muitas vezes, por exemplo: eles não eram “grandes” o suficiente para participarem de projetos que os maiores executam; mas não eram “pequenos” o suficiente para participarem de projetos como os menores executam. Não sei o que fez implantarem que eles poderiam levar um brinquedo para a escola semanalmente, mas essa foi inclusive uma das MINHAS sugestões em reunião com o coordenador bilíngue (quem não tenho mais visto pela escola). 

4 – Não identifiquei as evoluções pedagógicas do Felipe. Fico até com receio de abrir esse item aqui por que para a escola, nas oportunidades em que eu me coloquei, passa a sensação de “mãe ansiosa”, “mãe insegura”, “mãe que rotula o filho”… Mas de fato, o que eu estive buscando nos últimos tempos foi entender o que estava ocorrendo e se necessário correr atrás de suporte  para que o Felipe pudesse desempenhar seu aprendizado de maneira assertiva. Em uma reunião que tive com a (psicopedagoga) e a (coordenadora) (e que lamentei muito a sua ausência), foi colocado que o Felipe estaria no “esperado para a idade dele”. Que a questão a ser trabalhada especificamente seria a fonoaudiológica. O Felipe está na fono desde Julho de 2017, passei essa informação na reunião e ficou combinado que a (coordenadora) queria conversar com a (fono). Na conversa entre elas, foi discutida a necessidade do Felipe passar por uma avaliação psicológica por conta da sua “infantilização”. Fora todos os meus questionamentos mais específicos sobre este assunto, o que ficou para mim foi a questão de: “por que a (coordenadora) e a (psicopedagoga) não me ressaltaram isso durante a reunião que tivemos?” Se a fala infantilizada é uma das questões que a fono tem por objetivo sanar, qual é a questão “psicológica” que elas acreditam que deva ser trabalhada em terapia? Pedi explicações para a coordenadora (nome) por que talvez “como mãe” eu não conseguisse enxergar um posicionamento profissional da parte psicológica do meu próprio filho. A resposta que recebi da coordenadora (nome) foi: “Mas tudo que foi falado foi em pleno acordo entre eu e a fono, ela compartilha da mesma opinião”. Sendo que meu questionamento fora: “qual opinião?” Eu queria exatamente a explicação. Não recebi.

5- Durante a conversa que tive com a (nome da coordenadora), expus todo o meu pensamento com relação a sua postura diante do cliente. Comentei que a (nome da diretora) da época em que eu trabalhei na (nome da escola) tinha esse “jogo de cintura” de fazer o meio de campo e algumas vezes ouvir os pais e tal e que a impressão que eu tive no nosso relacionamento foi de não conseguir essa proximidade que talvez teria me trazido a segurança que eu precisava para seguir. Ela comentou com você e mesmo assim a minha resposta foi um silêncio. 

6- As pessoas da Escola (nome) começaram a ecoar a fala de que “o Loguercio vai para o (nome da nova escola)” como se já estivesse tudo resolvido. Sendo que, no meu coração não estava, dependeria E MUITO da postura da escola do Loguercio para isso se resolver. Eu diria que quem está colocando o Felipe no (nome da escola nova) é a (nome da antiga escola). Por que eu estava com o meu coração pedindo para não tira-lo, tentando ouvir algo da escola dele que me fizesse confiar. Tentei de diversas maneiras buscar essa confiança e não obtive sucesso. 

7- Em encontro com a (nome da administradora), na porta da escola, ela me fez a seguinte pergunta: “Você já decidiu? Vai tirar mesmo o Loguercio?” Eu disse que estava esperando sair os resultados do (nome da escola atual), que ainda não tinha uma decisão tomada. Daí a resposta foi, honestamente, a que não queria ouvir, mas pior do que isso, a que eu não queria sentir: “Ah, tudo bem. Eu só preciso saber por que nós estamos montando as salas e blá blá blá… mas você vai deixar o Gabriel ou vai tirar ele também por que eu preciso montar as salas e blá blá blá…” (questões de logística) ou seja, seus filhos, tanto faz. Estou querendo somente programar o “meu departamento”. Como assim???? O Gabriel está matriculado para o ano de 2019. Fiquei de cara, juro. Saí com uma sensação de “a porta da rua é a serventia da casa”. E o tal relacionamento próximo das famílias??? Em que momento a (nome da escola antiga) perdeu a essência? Lamento tanto. 

8- Aproveitando a abordagem do “departamento administrativo” no item anterior, quero mencionar também o fato de me sentir “menos importante” do que outras mães. No decorrer do ano, soube que cada um meio que “paga uma mensalidade diferente”. Sim, eu sabia daqueles 10% de quando rola um indicação e tal… Porém, soube que tem crianças que tem um desconto MUITO MAIOR do que este, além disso, tiveram mães que receberam propostas de mensalidade no valor muito abaixo que eu entendi assim: “Não saia daqui não, vocês são importantes para nós”. 
Ou seja, esse tipo de diferenciação nos valores de mensalidade dá a entender que: “de quem a escola GOSTA e FAZ QUESTÃO da presença recebem descontos avassaladores”. Mais um item que não permitiu com que eu me sentisse “parte integrante da família (nome da escola)”. 

9- Desde a última reunião da sala do Felipe (05/10/2018), não vi mais o coordenador Márcio na escola, sendo que eu o via direto. Estou há tempos para perguntar e acabava esquecendo, nessa semana, quando liguei, não fiquei confortável com a resposta que recebi. Até por que a (nome da escola) está com “seleção para coordenador bilíngue em aberto”, mas as pessoas que me passaram a informação a respeito me disseram: (A primeira delas) ” Sim, ele está trabalhando aqui sim” 
Eu: “Posso falar com ele, por gentileza!” 
Primeira pessoa: “É que ele não está aqui no momento”
Segunda Pessoa: “Ele está em curso fora” 

10- Vocês acreditaram que o Felipe está “fora da (nome da escola)” e começaram a trata-lo dessa forma (como fora da nome da escola). Eu sinto muito, de coração, eu sinto imensamente. A sensação que tenho é de que tudo que estou te contando você já saiba e que “tanto faz”. Mas eu precisava, no meu íntimo, ter a certeza de que você sabe. Por que eu não faço a menor ideia de como as informações chegam até você já que não tenho acesso a ti. 

11- Eu não senti a presença da (nome da diretora), aquela que teve o maior peso para a minha escolha dessa escola, no decorrer deste ano com relação ao PRIMEIRO ANO DO FUNDAMENTAL, especificamente. 

Por fim, estou muito triste. Com um buraco no meu coração, mesmo assim, desejando que tudo de melhor aconteça para todos nós. 
Obrigada pela sua atenção! E se este e-mail não servir para uma avaliação de todo o posicionamento da (nome da escola) diante do cliente, que você entenda então como um desabafo.
Com carinho; 
Milena 

” Fecha aspas.

Vocês entenderam, pelo e-mail acima, a catastrófica passagem do meu filho e talvez tenha feito sentido quando eu finalizo o meu ano de 2019, com um alívio, uma gratidão e um desabafo imenso, dizendo que onde ele está agora, “não brincam de ser escola”.

Eu escutei o meu coração, 2019 foi um ano letivo pesado, uma longa caminhada de descobertas e enfrentamento. Por fim, posso dizer que, GRAÇAS A DEUS a diretora não se mostrou atenciosa no mesmo nível em que se mostrou incompetente, por que se ela tivesse me dado atenção, tivesse sido boazinha, com palavras bonitinhas; meu filho poderia estar lá até hoje, prejudicando assim o futuro dele nas mãos de profissionais que não sabem ao certo o que estão fazendo.

Mãe, escute o seu coração. Na dúvida, busque outro caminho, não condene seu filho a seguir o caminho errado. Hoje eu estou muito FELIZ!

Muitos Beijos!!!

DIÁRIO DE VIAGEM (#9) – AMALFI – COSTA AMALFITANA

Amalfi, ou melhor, a Costa Amalfitana, é uma das preciosidades italianas conhecida e cobiçada mundialmente. Eu estive lá e pude entender o porquê…

Iniciamos nosso dia pelas estradas estreitas e cheias de curvas porém belíssima da Costa Amalfitana. Para conhecer as cidades: Ravello, Amalfi e Positano, ficamos hospedados em Agerola; um local estratégico que une custo x benefício para conhecer as cidades da costa.

Mostro mais detalhes das estradas no vlog (no final desse post). Além disso, fiz outros posts sobre essa viagem, mais especificamente, sobre a Costa Amalfitana. Caso esteja montando um roteiro por essa região da Itália, não deixe de acessar:

Tem muito detalhe nos demais posts sobre essa viagem também!

Voltando ao dia em que conhecemos Amalfi:

Uma coisa que me chamou muito a atenção nessas cidades italianas foi o fato de que a maioria das praias são meio “particulares”. Não sei como funciona exatamente as leis da Itália, porém acesso ao mar não era lá uma tarefa tão simples assim.

Muitos restaurantes cobram para te permitir o acesso à praia. Nós consultamos alguns deles, os valores variam, mas ficam em torno de $20 Euros por pessoa. Além disso, cobram aluguel de cadeira e guarda-sol (como esperado)!

Meu conselho é: não chegue pagando, caso você não queira pagar, claro! Procure acessos pequenos, pelas laterais por que nós o encontramos e foi possível pegar uma prainha sem ter que desembolsar euros para isso!

Chegando em Amalfi, contratamos um passeio de barco para conhecer a Gruta Esmeralda que fica na realidade em Positano, mas coisa de uns 15 minutos de barco, estávamos lá.

Durante a nossa travessia de Amalfi para Positando, Até a Gruta Esmeralda, eu falo sobre a importância do seguro saúde e como fazemos para contratar esse seguro totalmente gratuito. Aliás, tenho um vídeo específico sobre dicas e perrengues de viagem que deixarei aqui para você: *******************************EM BREVE *****************************

Sobre a GRUTA ESMERALDA: acho um pouco injusto comentar minhas impressões sobre ela depois de ter conhecido a GRUTA AZUL em Capri (Veja meu post com detalhes sobre a Gruta Azul: http://milenaloguercio.com.br/diario-de-viagem-7-capri-e-sorrento/

A Gruta Azul, além de maior, tem um “apelo turístico” um pouco melhor explorado! Ela tem um reflexo de luz maior do que a Gruta Esmeralda então possibilita uma exploração maior também, convenhamos!

Já a GRUTA ESMERALDA de Positano, ou Costa Amalfitana, além de bem pequeno o reflexo de luz, vamos numa embarcação com um grupo grande, diferente de Capri onde vamos somente em 04 pessoas. Então até para tirar suas fotos, se você não estiver num lugar privilegiado do barco (tipo no centro dele), esqueça!

Por sorte, sem saber ainda sobre a dificuldade para fotos, eu, o Fernando e os meninos, ficamos no último banco do barco (que cabe umas 20 pessoas), então conseguimos fotos da Gruta com o reflexo da luz e ninguém atrás!

Ao chegar no local da Gruta Esmeralda, tem uma fila também (assim como na Gruta Azul) mas o tamanho dela é bem menor.

Enquanto esperamos na fila, aproveitamos para fazer mais fotos.

Desde que meu pai me viu com o “look do dia” (rs), ficou brincando comigo dizendo que com essa roupa, perto do mar, eu estava parecendo Iemanjá, então, fiz essa foto em homenagem e agradecimento a ela, por estar presenciando tanta beleza!

Como não tem absolutamente mais nada para fazer lá (na Gruta Azul, ainda é possível mergulhar, na Gruta Esmeralda não), o barco perde um tempinho naquele reflexo, então você pode se esforçar para conseguir fotos bacanas, nesse momento.

Além disso, como não há nada mais a ser feito, colocaram um presépio no fundo do mar para contar histórias sobre a gruta. Eu confesso que não entendi muito bem por que além de estar no final do barco, o barqueiro falar em italiano, ainda por cima, eu estava inconformada com a “enrolação” para justificar a cobrança desse passeio!

Assim, é bonito e ponto. Só, somente isso. Em um dos meus vídeos sobre perrengues de viagem (sempre conto as furadas por onde passei para ajudar outros turistas a evitarem passar por coisas parecidas por “desaviso”), meu filho comenta na Gruta Azul (Capri): “É só isso?”. Nesse momento eu me racho de rir, uma risada que traduz um pensamento: “Caramba, quis tanto estar aqui, vivenciar esse momento, conhecer Capri, visitar essa famosa gruta, para ouvir: “é só isso?” ” .

O que eu quero dizer é que, se você tiver um sonho de conhecer a GRUTA ESMERALDA, não deixe de fazê-lo pelo meu comentário, porém, se esperar vivenciar novamente a experiência da GRUTA AZUL, minha resposta é: diminua a sua expectativa!

O barqueiro foi muito simpático (cantava músicas brasileiras para agradar), atencioso, sem pressa (espera você ficar satisfeito com as fotos)… Fez sua parte! Sobre a experiência do passeio, não tenho o que reclamar; somente a expectativa que ficou além do que vi!

Nós tiramos muitas fotos com esse reflexo azul por que mesmo sendo tudo o que eu citei acima, não deixa de ser belíssimo.

Saindo da gruta, retornamos a Amalfi com a embarcação contratada (que fica te esperando) e fomos conhecer a cidade.

Paramos para almoçar num restaurante bem próximo à praia. Logo na sequência do almoço, o pessoal foi dar um mergulho mas eu fiquei com o Gabriel por que ele estava dormindo. Falo sobre todas as dificuldades de fazer uma viagem dessas com criança, nos meus vídeos. Você pode começar com o vídeo que deixarei disponível no final desse post, para entender.

O ventilador foi um super companheiro de viagem para meus filhos, imagine você o calorão que vivenciamos naqueles dias e eles dentro desses carrinhos abafados!

Ventiladores com pilhas recarregáveis ou bateria USB nos salvaram.

Amalfi é quem dá o nome a toda a costa e trata-se de uma cidade pequena. É possível conhecê-la num único dia, mesmo com criança e sem pressa.

Seu charme está nas casas em torno das rochas praianas. Não tem como negar sua beleza. Um dos lugares mais lindos em que já pude estar.

Passamos pelo centro histórico: Piazza Duomo di Amalfi e Cattedrale di Sant’Andrea.

Catedral de Amalfi dedicada ao Apóstolo Santo André. Achei diferente e belíssima. A escadaria também me encantou, é enorme. Se a cidade já fica no alto, a catedral então, bem alta e com vista para o mar.

O que fizemos por lá foi basicamente andar nos encantando com sua beleza. Não entramos em nenhum museu ou qualquer outra atração paga, só passamos o dia conhecendo e apreciando seus encantos.

E que encantos! Dê uma olhada nesses arcos da foto acima, ao final do corredor essas rochas gigantescas, tudo muito maravilhoso.

Achei que não transitassem carro por Amalfi assim como não transitam por Ravello (veja meu post sobre a cidade de Ravello: http://milenaloguercio.com.br/diario-de-viagem-8-agerola-e-ravello/ ), mas para minha surpresa, eles transitam sim. Mas meu conselho é que você a conheça realmente a pé.

Eu saí de Amalfi apaixonada pela cidade.

Como lá na Itália anoitece bem tarde, ainda curtimos o hotel, na volta.

No vlog abaixo, você verá mais detalhes sobre nosso dia, sobre a Gruta Esmeralda e sobre o centro histórico de Amalfi:

Estamos viajando há alguns dias, caso você esteja montando um roteiro de viagem para Itália, não deixe de acompanhar os outros posts:

Muitos Beijos!!!