E FOI ASSIM QUE EU ENTREI PARA ESTE MUNDO!

SONY DSC

Estava eu com uma viagem marcada para a Europa e precisava fazer as minhas malas. Sou uma pessoa organizada, gosto de iniciar as malas com antecedência para ter tempo de pensar em tudo, sério, gosto de montar até as combinações que usarei lá por dia, e sempre deixo “roupas extras”, e foi assim que fiz dessa vez também, fui montando com uns 10 dias de antecedência, separando combinações, pegando os sapatos “confortáveis” e que combinariam com tal combinação, e tinha em mente que, infelizmente, eu estaria menstruada durante a viagem. Infelizmente, não por que eu estava tentando engravidar, mas, por que pensei: “poxa vida! Europa, vou andar o dia inteiro, ficar na rua, e preocupada em achar um banheiro de tempos em tempos para trocar o absorvente, ou, preocupada em não manchar a minha roupa pelas ruas”. Pensa! Quem nunca?

Abro parênteses aqui para dizer que: Neste ano, eu e meu marido combinamos que iríamos sim tentar ter um bebê. Fui na ginecologista, em março, e recebi seguinte conselho: “Mi, já que você quer fazer tudo certinho, o “fazer certinho” significa a partir de agora você tomar ácido fólico e não engravidar pelos próximos 3 meses, assim, seu corpo vai se preparando para gerar uma vida”. Achei lindo isso, e decidi que era o que eu queria sim, até por que, na real, ninguém está com pressa para engravidar logo que a decisão é tomada, temos muitas incertezas e medos. Fecho parênteses.

Lotei a minha mala de absorventes, e “Let’s go now!”, kkkkkkkk, parece até que estou indo agora, ai, eu AMO viajar, isso, com todas as letras maiúsculas! Rs

Passados alguns dias de pura farra e curtição, não tinha ainda me dado conta de que eu teria que estar menstruada, até por que, quem é que vai ficar pensando nisso num lugar MARAVILHOSO, meu Deus? Eu é que não sou! Rs.

Cheguei em Paris, em 06/07/2011, fomos jantar, que jantar delicioso, “Bistrot du 7eme – 56, boulevard de la Tour Maubourg”, um dia eu volto, queira Deus!

No dia seguinte (07/07/2011), mais um dia de passeio durante o dia inteiro. De noite, no hotel, liguei para meus pais no Skype, como fiz muitas vezes durante a viagem, mas, nesse dia uma conversa diferente: minha mãe me conta que, a Wanessa Camargo (por que sou fã dela sim, pode rir) foi num programa de televisão e anunciou que está grávida. Na hora fez assim na minha cabeça: “TOIN” (já te explico), disse que vai ser um meninos, e que já tinha nome, e blá, blá, blá, conversamos um monte.

Retorna ao “TOIN”, agora darei o significado desse “cair a minha ficha”: “Jesus, até agora minha menstruação não chegou, caramba, será????????” E assim fui dormir pensando, cá com os meus botões, literalmente, por que não contei para ninguém, nem para meu marido.

Acendendo uma vela, na igreja de Notre Dame e pedindo para que "se eu estiver grávida, que este bebê venha com muita saúde"
Acendendo uma vela, na igreja de Notre Dame e pedindo para que “se eu estiver grávida, que este bebê venha com muita saúde”

08/07/2011: Nesse dia, passei a conviver com a questão: “Será que estou grávida?” E tudo ia se encaixando, até aquela fome ABSURDA que eu sentia, pontualmente, a cada 3 horas. Um amigo que viajava comigo me perguntava: “Milena, que lombriga é essa? Nós tomamos um super café da manhã, como é que você já está com fome?”. Daí eu pensava: “Será?”. Só que na prática, eu dizia, “acho que é por que estamos andando demais, muito exercício, me dá fome!”. O que mais eu poderia dizer? Eu não sabia se era ou não era gravidez, além do que, caso fosse, queria dividir a novidade com a família, antes tudo, mas eu estou longe, e não quero falar por Skype, então, o melhor a fazer é não contar nem a minha desconfiança.

09/07/2011: “Caramba, ainda nada! Pra que eu trouxe esse monte de absorventes?”, Sério, levei uma infinidade deles, acho que daria pra eu ficar menstruada por 03 períodos. Contando essa parte da história para um amigo, ele me disse: “Milena, na Europa vende-se absorventes, você não precisava ter levando tantos”. Kkkkkkkkk, abafa o caso!

Arco do Triunfo, Paris. Eu, meu marido e a minha desconfiança de gravidez!
Arco do Triunfo, Paris. Eu, meu marido e a minha desconfiança de gravidez!

10/07/2011: Neste dia acordei disposta a acabar com essa dúvida. Saímos durante o dia, mas de tarde, voltamos para o hotel para descansar, depois iríamos jantar. Claro, que “descansar”, para meu marido, significa “dormir”, então, ele capotou e eu saí atrás de uma farmácia, disposta a comprar um teste de gravidez.

Era um domingo, e Paris, parece São Paulo na minha infância, tudo fica fechado, até farmácia, pasmem! Eu pensava: “não é possível! E se alguém passa mal? Tem que esperar segunda-feira?” Então continuei andando, até que na terceira farmácia, eu consegui! Ela estava aberta! Comprei com um farmacêutico muito atencioso que me explicou que o melhor a fazer seria esperar até o dia seguinte, por que o teste seria mais preciso com a primeira urina do dia, grrrrrr. Voltei ao hotel, pensando nas justificativas que eu daria ao meu marido , caso ele estivesse me procurando: “ai meu Deus, e se ele tiver chamado a polícia”. Coitada de mim, ele continuava nos braços do Morfeu. Até amanhã então!

SONY DSC

11/07/2011: O despertador toca e eu pulo da cama! Meu marido diz: “tá animada hoje!”. Vou para o banheiro e tranco a porta. Pego um copinho descartável e que alívio de xixi!!! Kkkkkkkkk. Coloco o teste dentro, espero uns segundinhos e meu coração começa a bater na minha garganta. Não consigo te contar o que eu pensei neste momento, não consigo mesmo, tento lembrar dos meus pensamentos, mas eles não vem. O que consigo lembrar nitidamente são das cenas, parecendo com novela, sabe onde os artistas sempre tem as lembranças com eles “fora do seu corpo (sempre fiquei encanada com isso, se você está lembrando, você deve lembrar da cena, no seu ponto de vista, e não se assistindo como se estivesse fora do corpo, que viagem né? É que sempre fiquei encanada com isso, kkkkkkk) “. Eu lembro de olhar para o espelho e ficar me olhando por alguns minutos, daí tomei um banho demorado, onde chorei: esse choro, acho que era de susto, emoção, preocupação e medo. Tive que me refazer, afinal, estou em Paris, vamos passear!

Eu não contei nem para meu marido, segurei a notícia por que, como falei, queria que nossos pais fossem os primeiros a saber, e tenho certeza de que a felicidade do Fernando seria tão grande, que ele não conseguiria se segurar.

Logo depois daquela surpresa, fomos para mais um lindo dia de passeio, e eu já conseguia achar tudo o máximo, eu estava radiante com a novidade, feliz da vida, em vários momentos do meu dia, eu lembro de pensar: “Nossa, estou grávida!”, e não via a hora de contar para todos!!!

A minha viagem continuou, eu só contei para meu marido 03 dias depois da minha descoberta, mas vou deixar para um outro momento, para não me estender demais!

Meu marido nem sonhava, mas ele segurava o maior presente que ele já ganhou na vida!
Meu marido nem sonhava, mas ele segurava o maior presente que ele já ganhou na vida!
Aqui eu já estava sabendo! Foto tirada de cima da Torre Eiffel, feliz da vida!
Aqui eu já estava sabendo! Foto tirada de cima da Torre Eiffel, feliz da vida!
Aqui eu já estava sabendo!
Aqui eu já estava sabendo!

Foi assim que descobri a pessoinha que chegara para roubar a cena, para ser o centro das minhas atenções, o maior amor que já pude sentir!

E você? Como foi sua descoberta? Conte-nos um pouquinho!

Muitos Beijos!

Não teria nenhum outro lugar do mundo onde eu queria ter recebido a MAIOR notícia da minha vida!
Não teria nenhum outro lugar do mundo onde eu queria ter recebido a MAIOR notícia da minha vida!