duplo1

CARRINHO DUPLO PARA BEBÊ – PONTOS POSITIVOS X NEGATIVOS

Quando eu comprei o carrinho do Gabriel eu cheguei a fazer um vídeo contando para vocês sobre ter usado a marca Quinny quando tive o Felipe e que havia gostado tanto que estava repetindo o uso agora com o Gabriel. A diferença é que com o Felipe eu usei o Quinny Buzz, já na vez do Gabriel, usei a versão mais atual do Quinny, o modelo Moodd.

Mostrei os detalhes para vocês, na época, nesse post: Carrinho-para-bebê-quinny-moodd. Minha opinião sobre o Quinny não mudou, acredite! Continuo achando um carrinho excelente. Pesado e largo sim mas excelente também!

Mesmo assim troquei! Peguei outro carrinho e quero explicar o porquê.

1. Quando optei por repetir o uso do Quinny, fiz totalmente consciente de que o Felipe tem um pouco de preguiça para andar e que em alguns locais eu continuaria levando o carrinho guarda-chuva que ele tem:

carrinho-chicco-guarda chuva

Mas contei com esses momentos na presença do meu marido. E isso acontecia TAMBÉM nos momentos em que eu estava sozinha.

2. Quando começamos a programação da nossa viagem para a Disney percebemos que com 02 carrinhos, nós 02 estaríamos ocupados em tempo integral, ou seja, não seria possível o revezamento.

3. Sempre que eu imaginava carrinho duplo, eu achava que teria dificuldade para passar entre os lugares já que o Quinny era um carrinho para 01 passageiro (rsrsrsrsrsrsrsrs) e em determinados locais já nos causava essa dificuldade como comentei com vocês nos posts anteriores sobre esse carrinho. Os carrinhos duplos que eu via, até então, eram desse tipo:

carrinho duplo

Depois de muita pesquisa, estudo sobre carrinho, etc e tal. Cheguei no carrinho que comprei para os meus filhos:

city jooger setect resenha

www.babyjogger.com.br

Destaco agora o que na minha opinião são os PONTOS FORTES desse carrinho:

1. Ele é um carrinho duplo ou individual, dependendo a sua necessidade: a facilidade de encaixar e retirar os assentos é perfeita para quem tem um filho mais velho e um mais novo (ao invés de gêmeos) e não utilizará os dois assentos o tempo todo. Já quando trata-se de um carrinho “conjugado” isso não é possível. Quando o Gabriel está sozinho, parece que o carrinho é somente dele (fica bem compacto).

carrinho city Jogger

2. É possível virar os dois assentos para frente ou para trás, ou seja, você é quem determina a configuração do carrinho sendo possível até virar um irmão de frente para o outro:

carrinho duplo

carrinho de bebê duplo

3. O “porta treco” dele, como chama esse compartimento??? Diremos o compartimento para carregar as coisas do bebê: é tão grande em comparação ao do Quinny que no começo me causava até uma euforia, sabe? Sério, por que no Quinny não cabe NADA. E quem tiver o carrinho Quinny pode até ama-lo como eu amava, mas há de concordar comigo: não cabe NADA. Já o City Jogger Select cabe até a minha bolsa maternidade, sim, a bolsa inteira:

bolsa

Essa bolsa cheia de coisas, eu consigo colocar lá em baixo se eu quiser, além de outras coisas junto com ela:

carrinho

Olha ela ali embaixo!

Eu que sou uma pessoa exagerada, quero levar a bolsa cheia + cadeirinha de alimentação + brinquedinhos + cobertinha… AMEI O “bagageiro”.

4. As rodas: são estilo as rodas do Quinny: de borracha, estilo rodas de bicicleta, ou seja, muito mais fácil para andar em locais onde o chão é menos favorável.

5. Ele abre e fecha muito facilmente, não há dificuldade no manuseio.

6. Tem regulagem do “guidão”. Uma pessoa mais alta não precisa ficar encurvada para dirigi-lo, assim como uma pessoa mais baixa consegue empurra-lo mais confortavelmente. Perfeito para FERNANDO x MILENA.

7. Ele suporta até 20kg por assento, ou seja, não precisa usar somente com “bebezinho”.

8. Oferece o sistema 3 em 1, ou seja, é possível acoplar o assento, o bebê conforto ou o moisés na mesma base.

PONTOS FRACOS:

1.  O peso: A estrutura dele pesa em torno de 12 kg a 13 kg o que faz com que a mamãe faça um levantamento de peso para guarda-lo no porta malas quando está sozinha. Posso dizer que acostuma, mas por diversas vezes eu questionei: “caramba, eles esquecem que isso é para a mãe carregar na grande maioria das vezes!”.

Mas para quem pensa em comprar o Quinny Moodd: ele pesa mais = 15 kg para ser mais precisa.

2. O tamanho: Não cabe em qualquer porta malas. Ocupa um bom espaço e dependendo do carro vale a pena medir antes de compra-lo. Dimensões (C X L X A): 110,5 cm X 65,40 cm X 97,80 cm. Apesar do Quinny Moodd não ser muito menor do que isso.

No final das contas, tenho na balança muitos pontos fortes a mais do que os pontos fracos e uma mamãe bem contente com seu carrinho novo! Nem o guarda-chuva que sempre adorei eu tenho usado. Não desfiz dele, deixo no carro do meu marido para “alguma emergência”.

Se você tem uma experiência com carrinho de bebê para ajudar as mamães que estão montando o enxoval, deixe seu comentário também, vou adorar a sua participação por aqui!

Muitos Beijos!!!

Deixe uma resposta

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>